Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT)

Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT)
NUTRICAO
 As DCNT variam quanto à gravidade: algumas são debilitantes, outras incapacitantes e algumas letais. Afetam muitos sistemas do corpo humano e incluem desde cárie dentária, obesidade, diabetes, hipertensão arterial, acidentes cerebrovasculares, osteoporose e câncer de muitos órgãos, bem como doenças coronarianas.

Pesquisas recentes mostram que é possível, viável e necessária uma abordagem dietética comum direcionada à prevenção das DCNT mais comuns. O Brasil, ao lado da maioria dos países da América Latina, da África e da Ásia, se depara com as novas epidemias de obesidade, diabetes, osteoporose, doenças cardíacas e câncer do pulmão, do cólon e do reto, da mama, da próstata e outros.

Este peso multiplicado das doenças está sujeito a se tornar ainda pior à medida que a população brasileira aumenta e envelhece. Não pode ser abordado apenas com tratamentos médicos e cirúrgicos, apesar de serem de importância vital, mas com tratamentos de prevenção introduzidos nas escolas e grupos da comunidade como a Educação Alimentar.

Mesmo em países de maior renda, o custo do tratamento das doenças crônicas não-transmissíveis constitui um enorme encargo social e econômico. Os modelos de cuidados de saúde desenvolvidos principalmente pelos países de renda mais elevada referem-se quase que exclusivamente a intervenções profissionais na área de saúde, tais como: triagem em massa, tratamentos médicos e cirúrgicos disponíveis e cuidados paliativos, associados à recomendação de mudanças comportamentais e nos modos de vida adotados pelos indivíduos.

Poucos trabalham com programas de educação alimentar porque alteram os padrões dos hábitos comportamentais de determinados grupos populacionais associados aos costumes alimentares e à produção regional dos alimentos.

No Brasil, quer pelas suas dimensões continentais, quer pela ampla diversidade social, econômica e cultural. A abordagem de tal complexidade epidemiológica deve estar fundamentada na promoção da saúde e na constituição de ambientes e contextos promotores de conscientização de que as práticas de alimentação saudável possibilitem e garantam, a todo e qualquer cidadão, condições de receber as informações necessárias para a adoção de modos de vida saudável que levem à mudança dos padrões alimentares adotados como hábito.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER