Células Procariontes

Células Procariontes
BIOLOGIA
Caracteristicamente, as células procariontes apresentam um número reduzido de membranas, estando geralmente presente somente a membrana plasmática. Ao contrário das células eucariontes, as procariontes não apresentam um envoltório nuclear separando os cromossomos do citoplasma.

Todos os seres vivos que possuem células procariontes são chamados procariotas, sendo esse tipo de célula característico das bactérias, incluindo neste grupo as algas azuis ou cianofíceas, também consideradas bactérias. Lembre-se que quando falávamos sobre a evolução das células, abordamos o assunto de que as primeiras células procariontes autotróficas a se desenvolverem deveriam ser muito parecidas com as cianofíceas atualmente viventes.

Entre as células procariontes mais estudadas está a bactéria Escherichia coli, muito utilizada em estudos de biologia molecular por apresentar rapidez de multiplicação e simplicidade estrutural. Esta bactéria possui a forma aproximada de um bastão, com cerca de 2 µm de comprimento, apresentando uma membrana plasmática, muito semelhante à observada em células eucariontes, que separa o meio interno do externo. Externamente à esta membrana plasmática, existe ainda uma parede rígida, que possui cerca de 20 nm de espessura, formada por uma complexo de glicosaminoglicanas e proteínas. A principal função da parede rígida está em proporcionar proteção mecânica à estas bactérias. Juntamente com Staphylococcus aureus, Escherichia coli é a bactéria mais comum na flora intestinal do ser humano.

Na matriz citoplasmática dos indivíduos de Escherichia coli existem diversas moléculas de ribossomos ligados a moléculas de RNA mensageiro (mRNA), formando os chamados polirribossomos. Observa-se também dois (ou mais) cromossomos praticamente idênticos, com formato circular, ocupando regiões denominadas nucleóides e na maior parte das vezes presos a diferentes pontos da membrana plasmática. Cada cromossomo bacteriano é constituído de DNA não associado a histonas, que são as proteínas que compõem a cromatina dos eucariontes. Apresentam espessura de aproximadamente 2 nm e 1,2 mm de comprimento. As células procariontes não se dividem por mitose, sendo que seus filamentos de DNA não passam pelo processo de condensação que leva a formação de cromossomos visíveis em microscopia óptica, durante o processo de divisão celular.


O citoplasma dos procariotas normalmente não apresenta nenhuma outra membrana além da plasmática, que o separa do meio externo. Em alguns casos, a membrana plasmática pode apresentar invaginações, conhecidas como mesossomos, que têm como principal finalidade aumentar a eficiência do processo respiratório. No citoplasma dos procariotas que possuem a capacidade de realizar a fotossíntese, existem algumas membranas associadas à clorofila ou ainda a outros pigmentos que são responsáveis por captar a luminosidade.

Outra diferença marcante entre a célula procarionte e a eucarionte refere-se à ausência de citoesqueleto nas células procariontes. Conforme veremos mais para frente em nosso curso, o citoesqueleto é responsável pela forma e pelo movimento das células, salientando ainda que as células possuem formas variadas e complexas, citando como exemplo os neurônios. De forma geral, uma célula procarionte possui a forma de um pequeno bastão ou a forma esférica, sendo que a manutenção desta forma é proporcionada pela parede extracelular rígida, produzida na matriz citoplasmática e agregada externamente em relação à membrana plasmática.

Além desta função, a parede extracelular fornece proteção às células bacterianas. As bactérias podem ser encontradas habitando os mais variados ambientes na natureza, sendo que alguns desses ambientes somente podem ser habitados devido à proteção oferecida pela parede extracelular, já que muitos destes ambientes são extremamente agressivos e nenhuma outra forma de vida consegue sobreviver sob tais condições.

Além desta função, a parede extracelular fornece proteção às células bacterianas. As bactérias podem ser encontradas habitando os mais variados ambientes na natureza, sendo que alguns desses ambientes somente podem ser habitados devido à proteção oferecida pela parede extracelular, já que muitos destes ambientes são extremamente agressivos e nenhuma outra forma de vida consegue sobreviver sob tais condições.

Entretanto, a diferença mais significativa entre as células eucariontes e as células procariontes, é a pobreza de membranas nas células procariontes. Diferentemente do que veremos para as células eucariontes, o citoplasma dos procariotas não se encontra subdividido em compartimentos.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER