Borderline

Borderline
PSICOLOGIA
Borderline é um transtorno de personalidade. É uma personalidade que não tem limites, as emoções transbordam. A pessoa é totalmente emotiva e nada racional. As mulheres são mais diagnosticadas do que os homens por serem normalmente mais emotivas. O diagnóstico é muito difícil e muitas vezes confundido com o transtorno bipolar, entre outros. São pessoas normalmente simpáticas e agradáveis, mas possuem enorme dificuldade nos relacionamentos mais íntimos, seja profissional ou afetivo. Necessitam do outro, são extremamente ciumentas, possessivas, carentes, manipuladoras, irritáveis, requerem atenção em demasia e fazem muitas chantagens.

Elas sofrem e fazem os outros sofrerem. São muito inseguras, vivem em função do outro, precisam do outro para se sentir alguém, pois há um grande vazio dentro de si mesmas. Não suportam a rejeição, o abandono e são capazes de fazerem barbaridades quando acham que vão perder o outro num relacionamento. Controlam não só o namorado ou marido, mas também o filho, amigos, professores, familiares e os sufocam demais. Tem instabilidade de humor muito grande. Estão super bem e de repente uma simples "coisinha" já os deixam completamente furiosos, podendo ter ataques de raiva, pois esse sentimento é intenso, mas depois se arrependem muito do que fizeram ou falaram. São pessoas impulsivas com tudo, para falar, comprar, etc. Se apaixonam e desapaixonam rapidamente. São pessoas negativas, tem uma visão muito distorcida de si mesma, se sentem desvalorizadas, vazias, incompreendidas e tem auto estima muito baixa. São pessoas muito frágeis, acabem se drogando, bebendo para aliviar essa emoção tão intensa, mas certamente a situação só vai piorando com o tempo.

Existem dois tipos de personalidade Borderline:
- Explosivas: são as pessoas que quebram, brigam, fazem escândalos, mas depois vem um grande arrependimento.
- Implosiva: são pessoas que sofrem demais e se machucam, se cortam, se queimam, se autodestroem. Tem tendência ao suicídio. Trazem grandes prejuízos à sua vida e a dos outros. São grandes sofredores. Se não tratadas podem desenvolver depressão, transtorno de ansiedade, transtorno bipolar, bulimia, anorexia, compulsão a compras, entre outros. Essas pessoas precisam de tratamento. A medicação receitada por um psiquiatra ameniza a raiva, a agressividade, os impulsos, mas a terapia é extremamente necessária para uma reprogramação dessa personalidade.

IMPORTANTE: As informações contidas neste artigo são apenas para referência, não devendo ser usadas para automedicação ou autodiagnostico. Se você estiver com algum problema de saúde, qualquer tipo de sofrimento, algo que está prejudicando sua vida procure um médico.

Karina Romera de Carvalho
Terapeuta Transpessoal, credenciada pela ABRATH, Constelação Familiar individual, Mesa Radiônica Quântica, Regressão de Memória, Numerologia Cabalística, Florais, Cristais, Mestre em Reiki, Tarô Terapêutico, alinhamento dos Chacras, entre muitas outros recursos terapêuticos. Email: karinaromeracarvalho@gmail.com / Site: www.terapiaholisticacampinas.com.br
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER