Alfabeto Manual de Libras

Alfabeto Manual de Libras
PEDAGOGIA
O alfabeto manual de Libras teve origem ainda no império. Foi criado pelo abade Charles-Michel de LÉpée, no século XVI. Ele foi o fundador da primeira escola para deficientes auditivos em Paris, e o precursor no uso da língua de sinais. Este método de linguagem utilizando sinais foi desenvolvido e aperfeiçoado pelo abade Sicard e Clerc, surdos, que começaram a ensinar a língua de sinais por meio gramatical.

O alfabeto manual consiste na soletração de letras e numerais com as mãos. Para fazer uso dele, é necessário soletrar pausadamente, formando as palavras com nitidez. Ele é usado apenas para soletrar nomes de pessoas, de lugares, de rótulos, endereços, e para vocábulos inexistentes na língua de sinais. Pode ser usado também para descrever algo a que se tem dúvida.

Muitas palavras em Libras são simbolizadas pelas letras e não por sinais, é o caso de MARÇO, onde são soletradas todas as letras. Há palavras em que se usam as iniciais, como julho onde se soletram JUL.

Assim como o alfabeto, os números também são representados manualmente.

Para conhecer um dicionário de Libras acesse o site:
http://www.acessobrasil.org.br/libras/

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER