Plasmodium Falciparum: A Temida Malaria

Plasmodium Falciparum: A Temida Malaria
BIOLOGIA
PLASMODIUM FALCIPARUM

O Plasmodium Falciparum é o parasita que causa a malária, uma doença infecciosa, apresentando febre aguda e sintomas que se assemelham com os da gripe no hospedeiro, aparecendo entre 10 e 15 dias após a picada do mosquito.

A malária é uma doença antiga que mata ente 1 e 3 milhões de pessoas pelo mundo a cada ano, principalmente em regiões tropicais e pobres.

Como as bactérias e os vírus, alguns parasitas também são microrganismos com uma função especifica. Eles se localizam dentro ou sobre tecidos vivos explorando-os para sobreviver e se alimentando de células.


CICLO DE VIDA DO PARASITA

Não é exclusividade da fêmea da espécie anófeles. Se alimenta de sangue. Várias outras espécies também necessitam desse hábito para garantir o desenvolvimento de seus ovos, dando assim continuidade a espécie.

Mosquitos sugam o sangue de humanos e animais silvestres. Se o indivíduo em questão estiver infectado o parasita desenvolvera seu ciclo no mosquito, e quando alcançar as glândulas salivares do mesmo estará pronto para penetrar em outro individuo sadio no ato da picada, podendo assim formar um ciclo.


HOSPEDEIRO


O Plasmodium é um parasita primitivo. Ele invade o hospedeiro através da picada do mosquito. Ao penetrar na pele o parasita consegue chegar ao fígado de um hospedeiro humano, se reproduzir e passar para a corrente sanguínea, infectando os glóbulos vermelhos.


DEFESAS IMUNOLÓGICAS

A melhor defesa contra esses invasores é o nosso sistema imunológico que inclui milhares de glóbulos brancos, os primeiros a reagirem para impedir as infecções microbianas. Encontrado no sangue nos tecidos essas células frequentemente absorvem os corpos estranhos.


AÇÃO DO PARAZITA NO ORGANISMO

Muitas vezes os parasitas da malária se tornam quase invisíveis ao sistema imunológico, porque são furtivos. Eles se escondem dentro do fígado e dos glóbulos vermelhos, enquanto se multiplicam até finalmente matar as células. Nos casos mais graves a malária massacra os glóbulos vermelhos a ponto de causar anemia grave em suas vitimas, falência múltipla dos órgãos, coma e por fim a morte.


TRATAMENTO DA MALÁRIA

O tratamento da malária é feito por meio da ingestão de medicamentos como a Primaquina e Cloroquina.

Heverton Aparecido Tiburski
TIBURSKI,Heverton Aparecido. Prof: Ciências Biológicas
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER