Plano Cruzado II

Plano Cruzado II
ADMINISTRACAO
Tal Plano foi lançado em 2 de novembro pelo então Ministro da Fazenda Dílson Funaro; do Planejamento João Sayad e do trabalho Aldemir Pazzianotto. O novo conjunto de medidas econômicas tinha, segundo seus criadores, a finalidade de restringir o excesso de demanda.

As Principais Medidas Adotadas

Com o Plano Cruzado II, diferentes medidas foram adotadas, conforme se observam:

• Aumento de 60% da gasolina e do álcool;

• Aumento de 80% nos preços dos automóveis;

• Aumento de 25% no açúcar;

• Aumento das tarifas públicas dos telefones de 30%, postal de 180% e da energia elétrica em 40%. Após reajustados, todos esses preços e tarifas foram congelados novamente.

Era possível constatar pelos empresários que o crescimento de 4,5% do PIB era para financiar o déficit público. Assim sendo, o governo estava quedando em falência. Observou-se que a sequência deste plano foi um incremento maior da inflação, impulsionado principalmente pelo incremento da demanda final. Essas medidas despertaram forte descontentamento na população, pois houve alterações no cálculo da inflação.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER