Faça Apresentações como Steve Jobs Fazia

Faça Apresentações como Steve Jobs Fazia
ADMINISTRACAO

É incontestável que o Gênio da Tecnologia, Steve Jobs, foi uma sumidade na arte de apresentar. Todo seu “improviso” no palco era “friamente calculado”, exaustivamente ensaiado, para que pudesse entregar aos ouvintes uma experiência.

Após pesquisar sobre o como o mestre fazia, montei uma coletânea de todas as suas estratégias, para que você possa montar uma ótima apresentação. Espero que você tire um bom proveito e surpreenda sua platéia.

1. Defina o tema

“Há alguma coisa no ar hoje”. Com estas palavras, Jobs abriu a Macworld. Fazendo isso, ele definiu o tema da sua apresentação (BusinessWeek.com, 1/15/08) e deu dicas sobre o anúncio do produto principal – o ultra-fino Macbook Air. Toda apresentação precisa de um tema, mas você não precisa entrega-lo no começo. Jobs entregou o tema depois de 20 minutos de apresentação: “Hoje a Apple reinventa o telefone.” Uma vez que você identifica o tema, garanta essa entrega muitas vezes durante a apresentação.

2. Demonstre entusiasmo.

Jobs mostrava sua paixão por design de computadores. Durante sua apresentação ele usava palavras como “extraordinário”, “incrível” e “legal.” Quando demonstrava uma nova funcionalidade de localização para o iPhone, Jobs dizia “isso funciona animalmente bem.” A maioria dos apresentadores tem espaço para adicionar alguma originalidade em suas apresentações. Lembre-se, sua platéia quer ser surpreendida, não cair em tédio. Da próxima vez que estiver preparando ou entregando uma apresentação, pense sobre injetar sua própria personalidade nele. Se acha que alguma funcionalidade em particular é “incrível”, diga isso. A maioria dos apresentadores entra em “modo de apresentação” e sente-se como se tivesse que tirar todo divertimento da fala. Se você não é entusiástico sobre seus próprios produtos ou serviços, como espera que sua platéia seja?

3. Dê um resumo.

Jobs resumia sua apresentação dizendo, “Existem quatro coisas que eu quero falar hoje. Então vamos começar …” Jobs seguiu seu resumo verbalmente abrindo e fechando cada uma das quatro seções e deixando claro a transição entre elas. Por exemplo, depois de revelar diversas novas funcionalidades do novo iPhone, ele disse, “O iPhone não está parado. Nós nos mantemos fazendo mais e mais melhorias. Esta foi a segunda coisa que eu queria falar hoje. Número 3 é sobre iTunes.” Faça listas e dê direção à sua platéia.

4. Torne os números significativos

Quando Jobs anunciou que a Apple havia vendido 4 milhões de iPhones até então, ele não disse simplesmente deixando o número sem contexto. Em vez disso, ele pôs perspectiva adicionando, “Isso são 20 mil iPhones todos os dias, na média.” Jobs seguiu dizendo, “O que isso significa para o mercado em geral?” Jobs detalhou a divisão do mercado americano de smartphones e a parcela da Apple para demonstrar quão impressionante esse número realmente é. Jobs também apontou que a parcela de mercado da Apple é igual à parcela dos 3 maiores concorrentes combinados. Números não significam muito a menos que sejam colocados em contexto. Conecte os pontos para seus ouvintes.

5. Tente criar um momento inesquecível

Este é o momento na sua apresentação que todos irão falar depois. Toda apresentação do Steve Jobs evoluía para uma grande cena. Por exemplo, ele fez isso quando anunciou o Macbook Air. Para demonstrar quão fino ele é, Jobs disse que ele cabe em um envelope.

Jobs extraiu aplausos abrindo um envelope de manilha e segurando o laptop para todos verem. Qual é aquele momento memorável de sua apresentação? Identifique antes e evolua até ela.

6. Crie slides visuais

Enquanto a maioria dos apresentadores enchem seus slides com dados, textos e gráficos, Jobs fazia o oposto. Existe muito pouco texto em um slide de Steve Jobs. A maioria dos slides simplesmente mostram uma imagem. Por exemplo, sua frase “A primeira coisa que quero falar para vocês hoje …” foi acompanhada de um slide com o número 1. Só isso. Apenas o número. Quando Jobs discutiu um produto específico como o iPhone, a platéia viu um slide com uma imagem do produto. Quando texto é apresentado, normalmente é revelado como sentenças curtas (três ou quatro palavras) à direita da imagem. Algumas vezes, não havia nenhuma imagem no slide, apenas uma sentença que Jobs entregava como “Existe alguma coisa no ar.” Existe uma tendência em palestras públicas de pintar uma imagem para a platéia criando mais efeitos visuais. Apresentadores que inspiram fazem listas curtas de texto e grandes gráficos.

7. Lhes dê um show

Uma apresentação de Jobs possuía ondas e fluidos, temas e transições. Já que ele dava à sua platéia um show em vez de simplesmente entregar informação, Jobs incluía clipes de vídeo, demonstrações e convidados que dividem o palco. Em sua uma apresentação, a platéia ouviu Jim Gianopulos, CEO da Fox Filmed Entertainment e Paul Otellini, CEO da Intel (INTC). Melhore suas apresentações incorporando multimídia, demonstrações de produtos ou dando a outros a chance de dizer algumas palavras.

8. Não se aflija com algum pequeno problema

Apesar de sua melhor preparação, alguma coisa pode dar errado. Jobs estava para mostrar algumas fotos ao vivo de um website, e a tela ficou preta enquanto Jobs esperava a imagem aparecer. Mas não apareceu. Jobs sorriu e disse, “Bem, eu acho que o Flickr não está servindo fotos hoje.” Então ele recapitulou as novas funcionalidades que havia apresentado. Só isso. Nada demais. Já presenciei apresentadores ficarem envergonhados com o menor dos defeitos. Não se aflija. Divirta-se. Poucos vão se lembrar de um defeito pequeno a menos que você chame a atenção deles a isso.

9. Venda o benefício

Enquanto a maioria dos apresentadores promovem funcionalidades dos produtos, Jobs vende os benefícios. Quando apresentou o aluguel de filmes pelo iTunes, Jobs disse: “achamos que existe uma maneira melhor de entregar filmes a nossos clientes.” Jobs explicou o benefício dizendo “nunca oferecemos um modelo de aluguel de músicas porque as pessoas querem propriedade de suas músicas. Você ouve suas músicas favoritas milhares de vezes em sua vida. Mas a maioria de nós assiste a filmes apenas uma vez, talvez algumas poucas vezes. E aluguel é uma grande maneira de fazer isso. É menos caro, não toma espaço no seu disco rígido …” Seus ouvintes estão sempre perguntando a si mesmos, “O que há nisso para mim?” Ouça a pergunta. Não os faça adivinhar. Claramente afirme os benefícios de cada serviço, funcionalidade ou produto.

10. Ensaie, ensaie, ensaie

Steve Jobs não pode dar uma apresentação intrincada com clipes de vídeo, demonstrações e palestrantes de fora sem horas de ensaio. Eu falei com pessoas de dentro da Apple que me disseram que Jobs ensaia a apresentação inteira em voz alta por muitas horas. Nada vem de graça. Você pode ver a apresentação ensaiada da Macworld porque suas palavras normalmente foram perfeitamente sincronizadas com as imagens e textos nos slides. Quando Jobs estava mostrando exemplos de filmes que estão disponíveis no novo serviço de aluguel do iTunes, um pôster de um filme em particular apareceu no exato momento em que ele começou a falar sobre isso. A apresentação inteira estava coordenada. Steve Jobs fazia suas plaestras sem esforço porque eram muito bem ensaiadas.
A estratégia dos 3 atos

Ato 1 – Crie uma história
Ato 2 – Entregue uma experiência
Ato 3 – Refine e ensaie

“Ato I”

1 – Encontre algo que você ama
Para convencer o público de algo, é preciso convencer a si mesmo. O tom “messiânico” de Jobs só não soa ridículo, porque ele realmente acredita no que diz. Para justificar o trecho, Carmine Gallo usa a seguinte frase de Jobs: “Você deve encontrar o que você ama. O que realmente importa é ir para a cama de noite dizendo: ‘Fiz alguma coisa maravilhosa”

2 – Planeje
Antes de abrir o PowerPoint pegue um papel e rabisque suas idéias. Planeje como será a apresentação. Os especialistas recomendam que você divida seu tempo privilegiando as ideias: coletando dados, organizando eles e rabiscando uma história.

3 – Crie sempre um vilão
Todas as apresentações de Jobs são baseadas no modelo de herói contra vilão, em que o produto da Apple é a solução para uma situação antagônica ou um concorrente. Em 1984, por exemplo, o papel coube a IBM.

“Ato II”

1 – “Simplicidade é o máximo da sofisticação”
A frase acima, também de Steve Jobs, resume esse passo que indica: jamais use bullets. Quando puder use imagens ao invés de texto. Cada slide deve ter, no máximo, 40 caracteres.

2 – Não use jargão
Jobs pouco fala de gigabytes. Ele prefere dizer que “no iPod cabem mil músicas”. Faça o mesmo, simplificando os termos técnicos sem usar definições abstratas.

“Ato III”

1 – Presença de Palco
Olho nos olhos da platéia, tenha uma postura aberta e com autoridade e saiba se expressar usando as mãos. Como fazer tudo isso? Use o próximo passo como mantra.

2 – Treine
Um repórter da revista BussinessWeek que acompanhou Steve Jobs escreveu que ele “treina sua naturalidade por muitas horas, por muitos dias”. Os treinos do CEO se intensificam nas 48 horas antes do keynote. É quando ele pede feedback da equipe.

3 – Se divirta
Durante um problema na MacWorld de 2007, Jobs aproveitou para contar uma piada sobre os velhos tempos da Apple. Assim, minimizou a falha na apresentação e mostrou confiança. A lição é que é importante entreter o público sempre.

Seguem dicas de outras referências

•Cores de fonte
Não escolha cores que prejudiquem a legibilidade do slide. Ao criar um slide dê a atenção devida para a cor da fonte a ser escolhida. Também é importante escolher neste mesmo momento o plano de fundo, afinal a cor da fonte vai contrastar com o plano de fundo. Cores parecidas podem dificultar na hora da leitura.

•Textos extensos
Evite colocar textos muito extensos no slide. Prefira a utilização de palavras-chave que sirvam como um guia para a sua apresentação. Tópicos com mais de seis linhas de texto explicativo são desnecessárias. Lembre-se que o foco deve ser muito mais no apresentador que no slide. Textos grandes distanciam o apresentador da platéia. E, teoricamente, os ouvintes não precisam de um simples leitor. Toda vez que precisar se desculpar por ter um slide muito carregado, lembre-se que talvez ele não deveria estar ali ou então ele poderia ser divido em vários.

•Relação texto / Tamanho da tela
Evite usar o slide inteiro para colocar o texto. Ou seja, sempre é melhor em termos estéticos deixar uma margem em relação à borda do slide. No caso de diagramas e esquemas pode ser interessante ocupar todo o slide no sentido de aumentar a figura e facilitar a visualização.

•Enquadramento/Estética/Centralizar
Não deixe a caixa de texto desalinhada. Esteticamente a caixa de texto geralmente se encaixa melhor quando for disposta centralizada. Uma caixa “grudada” em uma das bordas do slide não parece ter um efeito estético bom.

•Tamanho de fonte/legibilidade
Não coloque fonte muito pequena. Geralmente o leitor gosta de ler o que está escrito no slide e na hora de criar o slide é importante lembrar que os leitores não estarão tão próximos da tela de projeção como o apresentador, então se o lugar da apresentação é grande é importante que todos, ou a grande maioria consiga ler com facilidade o conteúdo escrito do slide.

•Plano de fundo
Não escolha um plano de fundo que prejudique a leitura do slide. Geralmente opto por fazer esta escolha antes de começar a fazer a apresentação, juntamente com a cor da fonte. Existem várias opções de design de slide disponíveis no Power Point, e muitas outras opções disponíveis na internet a serem baixadas. Também há a possibilidade de se usar uma simples cor de fundo ou mesmo uma foto. No caso de fotos uma boa saída pode ser usá-la como marca d’água.

•Erros de português
Não deixe passar NENHUM erro de português. Deve-se sempre revisar uma apresentação com olhar crítico para erros de português. Erros grosseiros podem fazer com que o prestígio de quem está apresentando vá por água abaixo, perdendo crédito e respeito de quem está assistindo. Não confie no corretor do Power Point, que sublinha as palavras grafadas erradas, muitas vezes a palavra pode estar certa, mas fora de contexto, cuidado. Revise, revise e revise.

•Abreviações não tão comuns
Não use abreviações desconhecidas. Como disse na outra dica, palavras-chave são sempre bem vindas, porém elas devem ser entendidas. Algumas pessoas acham que as palavras que estão na apresentação são apenas para guiar o apresentador e acabam colocando abreviações que para ele pode ser muito óbvio, mas para os que estão assistindo nem tanto. Então na hora de usar uma abreviação tenha certeza de que ela é conhecida pela maioria das pessoas que vão te assistir.

•Sons durante a apresentação
Evite colocar músicas de fundo na apresentação. Quando se faz uma apresentação as pessoas podem pensar que os sons irão ficar legais e dinâmicos, porém muitas vezes se tornam irritantes, principalmente se forem frequentes, como uma música de fundo, por exemplo. Além disso, os sons podem passar um ar de amadorismo.

Cassio Soares Pereira
Analista de Sistemas, com Certificado Internacional em Gestão de serviços de TI - ITIL. É Analista de Negócios na Fundação Roberto Marinho, na área de Educação Profissional, e faz a gestão de projetos em ambientes virtuais de aprendizagem, Redes Sociais e trabalha com redes sociais tecnologia e inovação em cibercultura. Já atuou em multinacionais, como Lóreal e Chevron, como consultor de TI.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER