artigo

sábado, 14 de julho de 2012 - 15:24

Tamanho do texto: A A

A cadeia de valores e sua relação com a vantagem competitiva das empresas

por: Rafael Queiroz de Noronha Peres

Segundo Michael Porter, a vantagem competitiva de uma organização é gerada através de um conjunto de atributos (recursos humanos, marca, capital intelectual, know-how, tecnologia, imagem) capazes de promover a diferenciação desta organização frente às demais, proporcionado um melhor posicionamento no mercado.

Considerando esse aspecto, a cadeia de valores é um conjunto de atividades estrategicamente articuladas e coordenadas capazes de contribuir para o surgimento de vantagens competitivas. Porter estabelece que a análise da cadeia de valores é a maneira apropriada para identificar vantagens competitivas. Para que haja um entendimento apropriado do conceito de cadeia de valores é necessário identificar as atividades de valor de uma organização. Estas se dividem em atividades primárias e atividades de apoio.

As atividades primárias, são: logística interna, operações, logística externa, marketing e vendas e serviços. Já as atividades de apoio consistem em: aquisição, desenvolvimento de tecnologia, gerência de recursos humanos e infra-estrutura. Além desses dois tipos de atividades, o autor destaca que dentro da categoria de atividades primarias e de apoio é possível identificar as atividades que contribuem de forma de direta e indireta para a criação de vantagens competitivas.

As atividades diretas estão estritamente envolvidas na criação de valor para o comprador, como montagem e fabricação de pecas, por exemplo. Já as atividades indiretas são aquelas que tornam possível a execução das atividades diretas de forma continua, com manutenção. Além disso, há um destaque para a atividade de garantia de qualidade que está presente de forma direta e indireta em todas as atividades da empresa (primárias e de apoio).

É importante ressaltar que as atividades de valor devem executadas de forma coordenada afim de que possam surgir elos na cadeia de valor. Estes elos são relações entre o modo como uma atividade de valor é executada e o custo ou desempenho de uma outra atividade. Até mesmo os elos de uma cadeia de valores podem resultar em vantagens competitivas, seja por meio da otimização ou coordenação.

Além dos elos horizontais de uma mesma cadeia de valor, é possível estabelecer que existem elos verticais, ou seja, elos entre compradores, fornecedores e canais. Todos os elos (verticais e horizontais) são também fontes de vantagem competitiva. Outro aspecto relacionado a cadeia de valores que é capaz de promover vantagens competitivas é o escopo competitivo.

Um escopo amplo pode permitir que uma empresa explore os benefícios da execução interna de um maior número de atividades. E um escopo estreito pode permitir o ajuste da cadeia de valores para atender um segmento-alvo particular. A utilização de cada escopo e a forma com que eles podem ser otimizados é um fator gerador de vantagens competitivas empresariais.

Porter elenca quatro dimensões de escopo o escopo de segmento consiste na variedade de produtos e compradores atendidos, o escopo vertical define o ponto em que as atividades são executas internamente e não são terceirizadas, o escopo geográfico estabelece o foco de atuação regional de uma empresa e o escopo industrial atem-se a variedade de indústrias afins em que a empresa compete com uma estratégia coordenada.

O tema da cadeia de valores e a busca por vantagem competitiva é extremamente importante para a definição de estratégias capazes de promover o crescimento e lucratividade das empresas.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Rafael Queiroz de Noronha Peres

Administrador graduado pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Cursando MBA Executivo Internacional em Gerenciamento de Projetos na Fundação Getulio Vargas. Consultor na Atual - Consultoria em Gestão Empresarial. Colunista do Portal Educação. Membro do Project Management Institute (PMI) e do PMI-MG. http://br.linkedin.com/in/rperes

Administração