CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Elementos da psicomotricidade: equilíbrio

Artigo por Colunista Portal - Educação - terça-feira, 23 de abril de 2013

Tamanho do texto: A A

Muitas crianças não tem sua lateralidade definida
Muitas crianças não tem sua lateralidade definida
É a capacidade de manter-se sobre uma base reduzida de sustentação do corpo utilizando uma combinação adequada de ações musculares, parado ou em movimento.

Depende essencialmente do sistema labiríntico e do sistema plantar. Pode ser estático ou dinâmico.

Por exemplo:


Equilíbrio dinâmico: Caminhar sobre uma prancha, equilibrar-se sobre um pé só, inclinar-se verticalmente para frente e para trás.

• Equilíbrio estático: Manter-se sentado corretamente, andar na ponta dos pés, andar com um copo cheio de água na mão. Andar em cima de uma corda estendida no chão.

Lateralidade

É definida a partir da preferência neurológica que se tem por um lado do corpo, no que diz respeito à mão, pé, olho e ouvido. Essa preferência é importante para desenvolver diferentes atividades, inclusive a leitura.

Existem indivíduos destros, que utilizam a parte direita do corpo, indivíduos canhotos, que se utilizam da parte esquerda, e os ambidestros, que usam ambos os lados com a mesma habilidade e destreza.

O termo lateralidade cruzada aplica-se ao indivíduo que tem preferência pela mão de um lado do corpo e pelo olho e o pé do lado oposto. Lateralidade indefinida é usada para as crianças que ainda não estabeleceram sua preferência por um dos lados.

As dificuldades de aprendizagem que surgem em crianças que ainda não têm sua lateralidade definida e naquelas que são canhotas, mas foram obrigadas a escrever com a mão direita, referem-se mais ao tipo de grafia que elas apresentam (disgrafia, letra ilegível), à orientação espacial na folha de papel e a posturas inadequadas no ato de escrever.

Motivos que ocasionam um desvio da lateralidade:

• Um acidente que provoque uma amputação ou uma paralisia no lado dominante faz com que a pessoa passe a usar o outro lado.

• Podem ocorrer, casos em que esta mudança de prevalência manual modifique-se por motivo de identificação com alguém ou por imposição dos pais ou professores ou por motivo afetivo ou por qualquer outro.

A criança destra, por exemplo, mesmo tendo sua mão direita ocupada, é capaz de abrir uma porta com a mão esquerda. É diferente da dominância lateral que é a maior habilidade desenvolvida num dos lados do corpo devido à dominância cerebral, ou seja, pessoas com dominância cerebral esquerda têm maior probabilidade de desenvolverem mais habilidades do lado direito do corpo e, por isso, são destros.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.