CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

A Importância da Formação Docente

Artigo por Colunista Portal - Educação - terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Tamanho do texto: A A

  
*Wanderlei Margotti Karam


Cada vez é maior o número de profissionais sem licenciatura atuando na carreira do magistério. Engenheiros lecionando matemática, farmacêuticos lecionando química, fisioterapeutas atuando como professores de biologia e assim por diante. Este foi exatamente o meu caso.

A minha formação profissional é em Zootecnia. E como zootecnista, fui educado, preparado e orientado para valorizar o resultado final. Tanto nesta área, como na maioria das áreas técnicas, a importância dada ao resultado é muito grande. Supondo que eu seja o responsável pelo gerenciamento de uma fazenda de gado de corte, mais especificamente do manejo reprodutivo. A partir disso, elaborei um projeto de inseminação artificial para a época de reprodução das vacas. Neste caso, com certeza, o proprietário da fazenda vai analisar apenas o índice de reprodução, ou seja, quantas vacas ficaram prenhas (o resultado final). Até o valor pago pelo serviço realizado é baseado na porcentagem de vacas prenhas. È o resultado que vale!

Ao fazer o Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes (UNERJ - SC) pude perceber que o mais importante é o processo como um todo e não somente o resultado alcançado. Quantas informações, conhecimentos, habilidades e conceitos foram necessários para que o aluno pudesse chegar ao resultado final? Isto com certeza não pode ser desprezado e muitas vezes têm um maior valor significativo.

Além desta concepção de resultados, existia outra tão forte quanto. A idéia de que para ser professor basta dominar muito bem um determinado conteúdo. Essa visão não é um "monopólio" meu. Já ouvi diversas vezes a expressão: "Você sabe tanto sobre este assunto, pode até ser professor!" As pessoas, em geral, pensam desta maneira.

Na primeira experiência como professor, eu já senti in locu a falta de uma formação docente. No dia da primeira aula, apresentei-me a pedagoga da escola que me disse o seguinte: "Você vai dar aula de Ciências na quinta série C. É a última sala do lado direito, no final do corredor. Esta turma é bem agitada, portanto inicie sua aula fazendo a chamada dos alunos. Comece com o tom de voz bem alto e vá diminuindo-o. Desta maneira, eles serão obrigados a ficarem quietos para responder a presença. Não grite, pois agitará ainda mais os alunos." E lá fui eu pensando, nossa como é fácil! Ao entrar na sala, percebi que realmente eles estavam bem agitados. Dei bom dia, falei meu nome e comecei a chamada. Primeiro com a voz bem alta, depois fui diminuindo o tom. Resumindo, registrei falta para todos os alunos (ninguém respondeu: "presente"). Eles continuaram bagunçando, sem se importar com a minha presença... Portanto, não basta apenas dominar o conteúdo, a formação pedagógica também é de fundamental importância!

Alguns aspectos foram fundamentais para meu processo de formação pedagógica. Entre eles, vale ressaltar que:
pesquisar não se resume somente em obter dados. Pesquisar é também saber trabalhar com eles. As habilidades de: analisar, avaliar, compreender e sistematizar, também fazem parte do conceito de pesquisa;
o currículo não é somente uma lista de conteúdos, é também a expressão da função social da escola;
avaliar não é somente observar (no sentido de perceber as múltiplas dimensões) o processo de aprendizagem (conceitos, conteúdos, habilidades). Avaliar é também perceber a aplicação que o aluno mostra-se capaz de dar aos conhecimentos aprendidos e as habilidades em outras situações de aprendizagem;
o processo de educação inclui as etapas de: aprender, evoluir, crescer, adaptar-se, criar e inovar;
as tecnologias educacionais precisam ser utilizadas de forma que privilegiem os processos significativos de ensino e de aprendizagem, (processos de criação);
a metodologia investigativa pode contribuir de forma significativa na aprendizagem;
o professor não é um mero transmissor de conhecimento (neste caso, as tecnologias são mais dinâmicas e eficientes), e sim um mediador da construção do mesmo.

Em minha docência, já tenho colocado em prática algumas das experiências vividas durante o Curso de Formação Pedagógica. Por exemplo, criei um Blog, que estou utilizando para conhecer os conceitos prévios dos alunos em relação a um assunto específico. O Blog também tem se mostrado um excelente recurso para realizar fóruns de discussão sobre temas relacionados à Biologia.

O recebimento de trabalhos escolares por e-mail é outra prática que tenho usado freqüentemente. O educando envia o seu trabalho para meu endereço eletrônico. Ao receber, leio e insiro as orientações pertinentes (de uma outra cor, no próprio texto) e o envio novamente ao aluno. O acadêmico modifica seu reenviando-o para mim.

Sempre que tenho utilizado um vídeo ou um texto ou levado os alunos a palestras, preparo um roteiro de perguntas orientadoras. Após o filme, palestra ou leitura do texto, procedo a mediação de uma socialização sobre os aspectos observados. Desta maneira, o processo de ensino e de aprendizagem tem se mostrado mais participativo, significativo e criativo.



*É mestre em Ciências Veterinárias, Licenciado em Biologia e Ciências.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.