artigo

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012 - 07:06

Tamanho do texto: A A

Projeto Construindo a Identidade na Educação Infantil

por: Aise dos Santos Silva

O brincar é coisa séria para as crianças
O brincar é coisa séria para as crianças

"Deixo renascer em cada aula a criança que brinca comigo, para fazer brincar tantas outras crianças." ( Raul Ferreira Neto - Recreação na escola)

Público-alvo:
Alunos da Educação Infantil, faixa etária entre 02 e 05 anos.

Justificativa:
O projeto Recreação na Educação infantil nasce de um profundo desejo de valorizar o lúdico e proporcionar momentos prazerosos de interação, onde o aprendizado ocorra, sim, porém de modo dinâmico, vivo. Se observarmos com cuidado, veremos que os mesmos conteúdos que podem ser trabalhados de modo mecânico e nada agradável, se transformam, se abordados na perspectiva do jogo, da interação, do brincar. Porque brincar, para o adulto, pode ser sinônimo de perda de tempo. Mas para a criança, brincar é coisa séria.

É brincando que ela adquire e forma conceitos, é brincando que ela começa a interagir e a socializar-se. São as regras do jogo, a participação ativa, o precisar enxergar o outro e analisar as próprias atitudes durante as atividades recreativas que fazem com que esses momentos sejam amplamente enriquecedores. Desde noções espaço-temporais até identidade, socialização, tudo está envolvido nos jogos e brincadeiras, na recreação em si. Por isso o amplo desenvolvimento pessoal e social que pode ser alcançado durante os jogos. É de extrema importância que durante os jogos e brincadeiras a criança tenha autonomia ou a desenvolva, que a interferência do adulto seja o mais reduzida possível e se permita à criança expressar-se, posicionar-se, ter iniciativa.

Declaração Universal dos Direitos da Criança: "... A criança deve ter todas as possibilidades de entregar-se aos jogos e às atividades recreativas, que devem ser orientadas para os fins visados pela educação; a sociedade e os poderes públicos devem esforçar-se por favorecer o gozo deste direito". (Declaração universal dos direitos da criança, 1959) Brincar, portanto, é essencial para a saúde física e mental das crianças, assim como faz parte do processo de formação do ser humano. "A esperança de uma criança, ao caminhar para a escola é encontrar um amigo, um guia, um animador, um líder - alguém muito consciente e que se preocupe com ela e que a faça pensar, tomar consciência de si de do mundo e que seja capaz de dar-lhe as mãos para construir com ela uma nova história e uma sociedade melhor".(ALMEIDA,1987,p.195)

As atividades desenvolvidas no projeto devem estar de acordo com a faixa etária de cada grupo e com o espaço disponível. O interesse do grupo é fundamental e as regras de cada brincadeira ou jogo devem ser muito bem explicadas, de modo que ao início do mesmo as crianças possam interagir com o mínimo de interferência possível.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Aise dos Santos Silva

Aise Silva Camaçarí, Bahia, Brasil,Pedagoga , Lecionando no Ens. Fundamental. Meu objetivo é contribuir para uma prática pedagógica , onde o educando seja o centro no processo ensino- aprendizagem. O educando busca novos conhecimentos quando lhe são oferecidas situações desafiadoras. O principal objetivo da educação e contribuir para a formação de seres críticos, reflexivos e conscientes.

Educação e Pedagogia