CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Pontuações

Artigo por Colunista Portal - Educação - quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Tamanho do texto: A A

O ponto-e-vírgula pressupõe uma pausa maior que a vírgula
O ponto-e-vírgula pressupõe uma pausa maior que a vírgula

O ponto-e-vírgula pressupõe uma pausa maior que a vírgula, porém não ao ponto de encerrar a frase ou o período. O ponto-e-vírgula é geralmente empregado para:



a) Separar orações coordenadas de certa extensão:

• Muitos gerentes já tentaram promover ações de segurança em suas empresas; suas tentativas, porém, foram infrutíferas.

b) Separar a palavra considerando no corpo do texto de uma lei, de um decreto, de uma sentença ou de uma petição:

• Considerando que...; considerando ....; considerando....;

c) Separar as partes principais de uma frase cujas ideias já apresentam clareza:

• João, José e Jair são funcionários exemplares; Marcos, Maria e Lucio nem tanto.



O Ponto-final
O ponto-final, de todos os sinais de pontuação, é o que exige maior pausa na interpretação oral da leitura de um texto. Por isso, seu uso restringe-se:

a) Ao fechamento de um período ou frase:

• Calamos todos quando o presidente entrou.

• A empresa é qualificada e capaz

b) Às abreviaturas:

• Sr., Sra., a.C., d.C.



Os Dois-pontos
Esse sinal de pontuação anuncia e introduz uma citação, uma enumeração ou um esclarecimento. É comumente usado:

a) Na determinação de hora:

• 5:00 de quarta-feira

• 23:15 todos sábados



b) Nos vocativos de correspondência:

• Senhores:      Senhor:     Sr. Diretor:



c) Antes de certos apostos, principalmente nas enumerações:

• Duas coisas lhe davam superioridade: o saber e o prestígio.



d) Antes de uma citação:

• Bem diz o ditado: Vento ou ventura, pouco dura.



e) Antes de orações apositivas:

• A verdadeira causa do fracasso é este: não planejar.



f) Para indicar um esclarecimento, um resultado ou resumo do que se disse:

• Nosso horário de expediente é o mesmo: das 7h às 11h todo dia.


O Ponto de Interrogação
Esse sinal não é tão comum em redações oficiais, mas o seu uso inclui os seguintes contextos:

- Pergunta direta:

• Vamos sair mais cedo hoje?

• Onde estava você que não compareceu à reunião?

Obs.: Nas perguntas indiretas, não é usado o ponto de interrogação.

Exemplo: - Alguém questionou se iríamos sair mais cedo hoje.

- Perguntou-lhe onde estava que não compareceu à reunião.



O Ponto de Exclamação
Acompanhando o sinal de interrogação, também esse sinal de pontuação não é muito utilizado em redações oficiais, mas o seu uso pode ser útil após qualquer palavra, frase ou oração de caráter exclamativo, para indicar espanto, surpresa, admiração, entusiasmo, desprezo, ironia, ordem, súplica, chamamento, dor, alegria, etc. Pode ser usado:

a) Após vocativos:

• Venha cá! João!

• Nossa!

b) Após interjeições e ao final de frases exclamativas:

• Que bacana!

• Isso é formidável!

c) Após interjeições de espanto, dor etc.

• Ai!; Ui!; Hum!

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.