CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Funções executivas e alterações no lobo frontal: reflexos e influência no TDAH

Artigo por Fernanda Freitas Barbosa - quarta-feira, 20 de junho de 2012

Tamanho do texto: A A

Lobo Frontal e as Funções Executivas
Lobo Frontal e as Funções Executivas
RESUMO
O presente artigo vem discutir sobre as alterações cerebrais no diagnóstico do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, bem como as funções executivas e alterações do lobo frontal. O artigo traz a visão do âmbito neurológico e químico do Distúrbio e suas comorbidades, porém prioriza a discussão sobre os processos executivos e os reflexos na vida cotidiana de um indivíduo diagnosticado com o Distúrbio, tendo em vista suas limitações neurológicas. Cabe salientar que, as alterações neuroquímicas, psíquicas e emocionais são possivelmente tratadas, cabendo aos profissionais competentes o tratamento correto para a desmistificação do Distúrbio.

INTRODUÇÃO
O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é considerado um Distúrbio bastante frequente para muitos especialistas, cada vez mais crianças e adolescentes são diagnosticados e pais e educadores ainda não sabem qual o primeiro passo a ser dado. Não existe uma resolução permanente para o Distúrbio, mas há quebras de limitações e bloqueios, tendo em vista que cada caso é um caso e que há comorbidades a serem relevadas. Os tratamentos variam entre terapêuticos e farmacológicos, ou a associação de ambos, viabilizando assim o bem estar do individuo com o Distúrbio e seu progresso na vida acadêmica e social.

Ocorrem alterações importantes no lobo frontal, especificamente nas funções executivas do individuo diagnosticado, isto é, as funções executivas são comandadas pelo Executivo Central. Este componente da memória de trabalho é responsável pelo planejamento e execução de atividades complexas ou novas para o indivíduo. Toda vez que nos propomos a fazer uma nova tarefa como entrar numa aula de natação ou decidimos escrever sobre um tema novo, necessitamos do executivo central para gerenciar a execução desta atividade, para uma criança ou adolescente TDAH, são tarefas difíceis de serem executadas.

Cabe citar que o Distúrbio não é um problema de aprendizado, mas um problema que afeta a aprendizagem, tendo em vista que o individuo se desorganiza e não consegue manter atenção necessária no seu cotidiano escolar e até mesmo para sua vida social.

CONCEITUANDO O TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE O TDAH
É entendido modernamente como um transtorno de base neurobiológica, sendo que a suscetibilidade a ele parece ser determinada por múltiplos genes de pequeno efeito. (Castellanos e Tannock, 2002). O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo por toda sua vida.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Fernanda Freitas Barbosa

Pedagoga, especialista em Neuropsicopedagogia e Desenvolvimento Humano, estudando Mestrado em Educação - Desenvolvimento Cognitivo. Atualmente, responsável pelo Núcleo de Atendimento ao Docente e Discente das Faculdades QI.