artigo

quarta-feira, 30 de novembro de 2011 - 11:37

Tamanho do texto: A A

Atendimento Educacional Especializado: Gestão de Aprendizagem em def.intelectual

por: Lucia Luiza Barbosa

Trabalho de conclusão de curso sobre atendimento educacional especializado
Trabalho de conclusão de curso sobre atendimento educacional especializado
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: GESTÃO DE APRENDIZAGEM EM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL.

Trabalho para UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - FACULDADE DE EDUCAÇÃO
Autora: LÚCIA LUIZA BARBOSA

Resumo
Este trabalho de conclusão de curso discorre sobre o Atendimento Educacional Especializado, proposto por meio de um estudo de caso de uma aluna, com doze anos de idade, do 1º ano do ciclo II (similar a antiga terceira série) do ensino fundamental, que estuda  numa escola da rede pública municipal. Esta aluna possui diagnóstico clínico na área de deficiência mental, com comorbidades, ou seja, comprometimentos (transtorno global de desenvolvimento, hiperatividade e epilepsia) que interferem na aprendizagem e interação social da aluna, de maneira que esta criança é público da Educação Especial.

Nosso objetivo foi elaborar um plano de Atendimento Educacional Especializado para atender as necessidades da aluna, de modo que possa ultrapassar as barreiras impostas pela escola comum, promovendo a aprendizagem, a interação e autonomia da educanda. Para a realização deste estudo de caso, seguimos a metodologia da ACR (aprendizagem colaborativa em rede com base em situações do cotidiano escolar) nas seguintes etapas: Proposição do estudo de caso: apresentação de um caso real de aluno com deficiência para análise; Análise e clarificação do problema: aponta as principais necessidades do aluno em estudo; Solução do problema: apresenta resolução para os problemas apontados e a elaboração de um Plano de AEE detalhando estratégias e recursos entre todos os atores da escola para alcançarmos os objetivos estabelecidos.

Introdução
Estar em constante formação é necessário para a atualização de qualquer profissional e muito importante para nós, professores. Sou formada em Pedagogia, com habilitação no Ensino de pessoas com deficiência mental, Ensino das matérias pedagógicas do 2º grau e de 1ª a 4ª séries do ensino fundamental, pela UNESP (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), em 1997, no campus de Araraquara/SP.

Sou servidora municipal em São Bernardo do Campo há onze anos, lecionando na educação especial e na sala de aula comum ou em programas da educação básica nas escolas da rede regular de ensino.

Na educação especial, lecionei em Sala Integrada (sala para alunos com deficiência em escola de ensino regular), em Escola Especial (escola apenas para alunos com deficiência). Por último, lecionei como professora de AEE4 em Sala de Recursos, na escola regular de educação básica, às crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual com, ou sem, comorbidades, ou seja, com comprometimentos. Atualmente, sou coordenadora pedagógica de escola da educação básica na rede regular de ensino que oferece educação infantil e o ensino fundamental - séries iniciais.

Estou cursando esta especialização em Atendimento Educacional Especializado, para atualização de meus referenciais teóricos e práticas educativas. Acredito que uma escola inclusiva é o melhor local para alunos com e sem deficiência estudarem.

Atualmente, vivenciamos um processo de construção de novos paradigmas na educação, dentre eles, a inclusão escolar de alunos com deficiência, o que nos obriga, como educadores, a revermos nossas práticas à luz de referenciais teóricos, como os recomendados pelo presente curso de formação de professores. Quero vivenciar esta história da educação brasileira, contribuindo com a prática e discussão da mesma no local de trabalho em que atuo.

Esta formação está em conformidade com a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (2008) e o Decreto 6.571/08 que dispõe sobre a formação de professores para subsidiar o ensino de alunos com deficiência na rede regular de ensino.

Além da formação de professores, a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva de Educação Inclusiva (2008) tem como objetivo assegurar a inclusão escolar de alunos com deficiência, público-alvo da educação especial, bem como a orientação dos sistemas de ensino e demais ações, como citado a baixo:

A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva tem como objetivo assegurar a inclusão escolar de alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, orientando os sistemas de ensino para garantir: acesso ao ensino regular, com participação, aprendizagem e continuidade nos níveis mais elevados do ensino; transversalidade da modalidade de educação especial desde a educação infantil até a educação superior; oferta do atendimento educacional especializado; formação de professores para o atendimento educacional especializado e demais profissionais da educação para a inclusão; participação da família e da comunidade; acessibilidade arquitetônica, nos transportes, nos mobiliários, nas comunicações e informação; e articulação intersetorial na implementação das políticas públicas. (BRASIL, 2008, IV).

Normatizam, também, o serviço de educação especial e, posteriormente, a modalidade de atendimento educacional especializado, a Lei 9394/96 e a Resolução CNE Nº 4 de 2009 que institui as diretrizes operacionais para o atendimento educacional especializado na Educação Básica, na modalidade Educação Especial, dentre outros documentos norteadores.

O atendimento educacional especializado é prestado aos alunos com deficiência, que estudam na rede regular de ensino, com as características do serviço complementar ou suplementar, a formação destes educandos, como citado abaixo:

Considera-se atendimento educacional especializado o conjunto de atividades, recursos de acessibilidade e pedagógicos organizados institucionalmente, prestado de forma complementar ou suplementar à formação dos alunos no ensino regular. (Decreto nº 6.571/08, artº 1º § 1º)

A proposta de inclusão escolar é um dos atuais paradigmas na educação. Os princípios da educação inclusiva, educação para todos e educação para o respeito à diversidade, permeiam os princípios sociais, ratificados pela Declaração Mundial de Educação para Todos (1991) e Declaração de Salamanca (1994), dentre outros documentos internacionais e nacionais.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Lucia Luiza Barbosa

Pedagoga, formada pela UNESP- Universidade Estadual Paulista -1997. Professora de 1ª a 4ª séries nas redes municipais de Guarulhos e São Paulo. Professora em Ed.Especial - área mental, nas redes de ensino público do Estado de São Paulo e S.B.do Campo. Especialista em AEE (Atendimento Educacional Especializado), pela UFC Universidade Federal do Ceará, 2011, e Coord.pedag.2011

Educação e Pedagogia

ASSINE E RECEBA GRÁTIS

e-Book
livro digital

Grátis um e-book mensalmente. Assine já e receba o e-book: INGLÊS PARA
NEGÓCIOS

Top10
Artigos

Receba e leia os principais artigos sobre diversos
temas. São mais de 30 áreas!

Palestras online

Assista palestras ao vivo toda quinta-feira e veja as dezenas de palestras gravadas em várias áreas

Lições de inglês

Atividades totalmente interativas para você exercitar o seu
inglês!

e-Revista
revista digital

Todo trimestre, uma nova edição sobre os principais temas de cada área. Boa leitura!