CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Fitoterapia para nutricionistas

Artigo por Amanda Dezze do Amaral - terça-feira, 4 de setembro de 2012

Tamanho do texto: A A

Fitoterapia para nutricionistas
Fitoterapia para nutricionistas

 INTRODUÇÃO

A palavra Fitoterapia deriva do termo “phyton” que significa vegetal e “therapeia” que significa terapia. Desta maneira se caracteriza pela terapêutica que usa as plantas medicinais nas diferentes formas farmacêuticas. Segundo a resolução, o fitoterápico é o produto obtido empregando-se exclusivamente matérias-primas ativas vegetais, que tenham conhecimento da eficácia e riscos do seu uso.1

 


Sendo assim, a fitoterapia é uma terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas. As matérias-primas dos fitoterápicos são plantas (folhas, caule, flores, raízes ou frutos) com efeitos farmacológicos medicinais, alimentícios, coadjuvantes técnicos ou cosméticos.2

 


Hoje, a fitoterapia é uma ciência respeitada já que são necessários conhecimentos em fisiologia, fisiopatologia e outras áreas da saúde, para lidar tanto com a possibilidade de cura e prevenção oferecida pelas plantas medicinais, como para lidar com os efeitos colaterais que as mesmas podem oferecer se utilizadas de forma inadequada. E hoje, o Nutricionista tem a permissão legal para prescrevê-los. 2

 

O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) torna pública a abertura de Consulta Pública a fim de colher contribuições para a revisão da Resolução CFN nº 402/2007, que regulamenta a prescrição fitoterápica de plantas in natura frescas, ou como droga vegetal nas suas diferentes formas farmacêuticas, pelo nutricionista. 3

 



REFERENCIAL TEÓRICO

Regulamentação

A Resolução CFN nº 402 regulamenta a prescrição fitoterápica pelo profissional nutricionista, já que esta é parte do procedimento realizado pelo Nutricionista na prescrição dietética. A prescrição deverá conter, obrigatoriamente: 6


- Nomenclatura botânica, sendo opcional o nome popular
- Parte usada
- Forma farmacêutica/modo de preparo
- Tempo de utilização
- Dosagem
- Frequência de uso
- Horários



A Lei Federal n° 8.234/91 elenca as atividades do Nutricionista, entre as quais estão: 6
Art 3º. Inciso VIII – assistência dietoterápica hospitalar, ambulatorial e em nível de consultórios de nutrição e dietética, prescrevendo, planejando, analisando, supervisionando e avaliando dietas para enfermos;
Artº 4º. Inciso VII prevê “prescrição de suplementos nutricionais, necessários à complementação da dieta”;
O Profissional possui ainda inteira liberdade constitucional para o exercício das suas atividades profissionais legalmente fixadas em Lei.

 


A Resolução CFN Nº. 334/2004 que dispõe sobre o Código de Ética do Nutricionista estabelece:
Art.2°. Ao Nutricionista cabe a produção do conhecimento sobre a Alimentação e a Nutrição nas diversas áreas de atuação profissional, buscando continuamente o aperfeiçoamento técnico-científico, pautando-se nos princípios éticos que regem a prática científica e a profissão.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Amanda Dezze do Amaral

Amanda Dezze do Amaral, 34 anos, Nutricionista. Possuo diversos cursos de atualização, dentre eles: Nutrição Clínica e Avaliação Nutricional, Fitoterapia para Nutricionistas, Nutrição apl. à Medicina Estética, Nutrição Funcional, Nutrição e Envelhecimento, HAS, DM, DRC, Doenças Cardiometabólicas, Aconselhamento Nutricional da Obesidade na Infância e Adolescência.