CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Fisiopatologia da esquizofrenia: aspectos atuais

Artigo por Colunista Portal - Educação - quarta-feira, 24 de março de 2010

Tamanho do texto: A A

A esquizofrenia é uma das mais intrigantes doenças psiquiátricas
A esquizofrenia é uma das mais intrigantes doenças psiquiátricas
CONTEXTO: A esquizofrenia é uma das mais intrigantes doenças psiquiátricas e, talvez por isso, a mais pesquisada, com grandes avanços sobre sua fisiopatologia no último século.
 
OBJETIVO: Revisar os principais avanços na compreensão fisiopatológica da esquizofrenia.

MÉTODO: Revisão da literatura para cada tópico proposto a partir de artigos levantados no Medline e/ou considerados importantes a partir da experiência dos autores.
 
RESULTADOS: A hipótese dopaminérgica representa uma das primeiras teorias etiológicas e permanece até os dias atuais como uma das que apresenta evidências mais consistentes. No entanto, esta teoria falha em explicar a história natural, os prejuízos cognitivos e as alterações estruturais encontradas na esquizofrenia. A demonstração de estudos epidemiológicos de fatores de risco genéticos e ambientais, somados aos estudos neuropatológicos e de neuroimagem, sugerem um modelo interativo em que inúmeros fatores atuam conjuntamente para alterações mais globais do desenvolvimento cerebral.
 
CONCLUSÃO: A compreensão fisiopatológica da esquizofrenia avançou bastante no último século, evoluindo de teorias etiológicas unicausais para modelos mais complexos que consideram a interação de inúmeros fatores genéticos e ambientais.
Para ler o artigo na íntegra acesse o link: http://www.scielo.br/pdf/rpc/v34s2/a10v34s2.pdf
Biomedicina
 
 
terça-feira, 28 de setembro de 2010
Tamanho da fonte:
 
 
 
A prática da biomedicina é privativa dos profissionais inscritos nos Conselhos Regionais de Biomedicina - CRBM.
 
A biomedicina está voltada principalmente para a pesquisa, coleta de dados e aumento da qualidade de vida da população humana, pesquisando doenças, pragas, novos tratamentos para doenças conhecidas, formas eficientes de prevenção, exames clínicos mais eficientes e também práticas saudáveis para a população viver melhor.
 
A profissão está regulamentada pela Lei Federal n: 6.684, de 03/09/1979 e pelo Decreto Presidencial n: 88.439, de 28/06/1983.
 
 
LEI Nº 6.684, DE 3 DE SETEMBRO DE 1979
 
Da Profissão de Biomédico
Art. 3º - O exercício da profissão de Biomédico é privativo dos portadores de diploma:
I – devidamente registrado, de bacharel em curso oficialmente reconhecido de Ciências Biológicas, Modalidade Médica;
II – emitido por instituições estrangeiras de ensino superior, devidamente revalidado e registrado como equivalente ao diploma mencionado no Inciso anterior.
 
Art. 4º - Ao Biomédico compete atuar em equipes de saúde, a nível tecnológico, nas atividades complementares de diagnósticos.
Art. 5º - Sem prejuízo do exercício das mesmas atividades por outros profissionais igualmente habilitados na forma da legislação específica, o Biomédico poderá:
I – realizar análises físico-químicas e microbiológicas de interesse para o saneamento do meio ambiente;
II – realizar serviços de radiografia, excluída a interpretação;
III – atuar, sob supervisão médica, em serviços de hemoterapia, de radiodiagnóstico e de outros para os quais esteja legalmente habilitado;
IV – planejar e executar pesquisas científicas em instituições públicas e privadas, na área de sua especialidade profissional.
Parágrafo único – O exercício das atividades referidas nos incisos I a IV deste artigo fica condicionado ao currículo efetivamente realizado que definirá a especialidade profissional.
 
 DECRETO Nº 88. 439, DE 28 DE JUNHO DE 1983
 
Art. 4º - Sem prejuízo do exercício das mesmas atividades por outros profissionais igualmente habilitados na forma de legislação específica, o Biomédico poderá:
I – realizar análises físico-químicas e microbiológicas de interesse para o saneamento do meio ambiente;
II – realizar serviços de radiografia, excluída a interpretação;
III – atuar, sob supervisão médica, em serviços de hemoterapia, de radiodiagnóstico e de outros para os quais esteja legalmente habilitado;
IV – planejar e executar pesquisas científicas em instituições públicas e privadas, na área de sua especialidade profissional.
Parágrafo único – O exercício das atividades referidas nos incisos I a IV deste artigo fica condicionado ao currículo efetivamente realizado que definirá a especialidade profissional.
 
HABILITAÇÕES - Campo de Atuação
 
Patologia Clínica (Análises Clínicas)
Biofísica
Parasitologia
Microbiologia
Imunologia
Hematologia
Bioquímica
Banco de Sangue
Virologia
Fisiologia
Fisiologia Geral
Fisiologia Humana
Saúde Pública
Radiologia
Imagenologia (Excluída a interpretação)
Análises Bromatológicas
Microbiologia de Alimentos
Histologia Humana
Patologia
Citologia Oncótica
Análise Ambiental
Acupuntura
Genética
Embriologia
Reprodução Humana
Biologia Molecular
 
Conceito de Biomedicina: "É a arte e ciência que investiga e desenvolve o processo de cura dos seres vivos, em especial do ser humano, e suas interações com o meio ambiente."
 
Autora: Jeana Mara Escher de Souza – Tutora em EaD.

Fonte: www.cfbiomedicina.org.br

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.