artigo

sexta-feira, 21 de junho de 2013 - 16:01

Tamanho do texto: A A

Adrenalina e alergia

por: Colunista Portal - Saúde

Ataque alérgico forte aumenta os batimentos do coração
Ataque alérgico forte aumenta os batimentos do coração
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) 30% da população mundial sofre com algum tipo de intolerância a alguma substância, que desencadeia algum tipo de alergia. Podem ser alergias de pele ou respiratórias.

Como na maioria das vezes a descoberta de que alguma substância causa algum tipo reação no corpo, essa descoberta pode ser perigosa. Em alguns casos de um ataque alérgico muito forte a adrenalina é importante para a alergia.

A adrenalina é um hormônio e um neurotransmissor, ela é responsável por preparar o corpo para momentos de muito estresse.

A adrenalina é produzida nas glândulas suprarrenais (glândulas que ficam acima do rim) e algumas respostas do sistema à descarga de adrenalina são: o aumento dos batimentos cardíacos, aumento da circulação de sangue nos músculos, diminuição dos vasos sanguíneos em consequência do aumento da circulação de sangue.

O choque anafilático é uma reação alérgica do corpo a alguma substância, em casos mais graves, pode causar a obstrução das vias aéreas.

A adrenalina pode ser usada como um medicamento usado para tratamento de emergência nesses casos graves, pois ela ajuda na dilatação dos brônquios, com essa dilatação a pessoa em choque anafilático é capaz de conseguir respirar novamente.

A Associação Brasileira de Alergia indica o uso de adrenalina em casos emergenciais de queda de pressão grave e falta de ar nos pulmões causados por alguma obstrução por edemas recorrentes de alguma alergia.

Já o uso de adrenalina para problemas respiratórios como a asma e a bronquite, é cercado por controvérsias.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Saúde

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Medicina