CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Embriologia da Mama

Artigo por Colunista Portal - Educação - quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Tamanho do texto: A A

Na gestação a mama aumenta consideravelmente de tamanho
Na gestação a mama aumenta consideravelmente de tamanho
As mamas são órgãos pares, situados na parede anterior do tórax. São estruturas complexas, consideradas anexos cutâneos. Externamente, cada mama, na sua região central, apresenta uma aréola e uma papila. Na papila mamária exteriorizam-se 15 a 20 orifícios ductais, que correspondem às vias de drenagem das unidades funcionantes, que são os lobos mamários. A função fisiológica principal das mamas é a produção do leite para a amamentação, porém desempenham papel relevante na sensualidade feminina, embelezam a silhueta do corpo feminino e desempenham também função erógena.

A formação das mamas, no desenvolvimento embrionário, se dá por volta da 6 semana gestacional. São apenas pequenas estruturas chamadas de crista mamária; Estas formam espessamentos maciços na epiderme, chamados de brotos mamários – ectoderme.
A partir do broto mamário primário, temos a formação de brotos mamários secundários, que dão origem aos ductos lactíferos e seus prolongamentos até formarem de 15 a 20 ductos. Isso ocorre por estímulos hormonais que chegam até o embrião pela circulação fetal. Depois vão se formando junto a outras estruturas do corpo do embrião, o tecido conjuntivo, formado pela ectoderme; o tecido adiposo, formado pela mesoderme.

Antes do nascimento a epiderme da glândula mamária forma uma depressão chamada fosseta mamária; por esta razão nos recém-nascidos as papilas mamárias são deprimidas e poucas desenvolvidas.

Após a fase gestacional e o nascimento o recém-nascido tem uma evolução dos mamilos a partir da fosseta mamária – é como se elas brotassem. Isto acontece por causa do desenvolvimento do tecido conjuntivo envolta a sua aréola. São estruturas planas que pesam em média uma grama, alguns dias após o nascimento. Geralmente as mamas se tornam edemaciadas e possuem ductos lactíferos. Pode ocorre a secreção de um fluido em pequena quantidade e sem gordura chamado de “leite de bruxa” pela mama do recém-nascido até duas semanas após o nascimento; isso ocorre pela influência de hormônios. Esses tipos de mama com ductos e sem seios lactíferos permanecem presentes na puberdade quando sofreram a ação de outros hormônios.

Na puberdade, nas mulheres, pelo desenvolvimento ovariano ocorre a produção de hormônios – estrógenos – que estimulam o desenvolvimento da glândula mamária e seus ductos. Nesta fase ocorre a reserva de tecido adiposo e um aumento do tecido fibroso.

Durante esta fase outros hormônios auxiliam no desenvolvimento da mama: progestógenos, prolactina, corticoides e GH também influenciam.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.