artigo

terça-feira, 4 de setembro de 2012 - 17:57

Tamanho do texto: A A

Diferenças entre o sistema nervoso somático eferente e o visceral eferente

por: Colunista Portal - Educação

As diferenças farmacológicas dizem respeito à ação de drogas
As diferenças farmacológicas dizem respeito à ação de drogas

No sistema nervoso autônomo há 2 neurônios, um deles tem o corpo dentro do sistema nervoso central (medula ou tronco encefálico) e o outro está localizado no sistema nervoso periférico.



Assim, os neurônios do sistema nervoso autônomo cujos corpos estão fora do sistema nervoso central e se localizam em gânglios recebem o nome de neurônios pós-ganglionares e os que possuem seus corpos dentro do sistema nervoso central são chamados de neurônios pré-ganglionares.



Diferenças farmacológicas

As diferenças farmacológicas dizem respeito à ação de drogas, quando injetamos em um animal certas drogas, como adrenalina e noradrenalina, obtemos efeitos que se assemelham aos obtidos por ação do sistema nervoso simpático; estas drogas são denominadas de simpaticomiméticas.
Há também drogas, como a acetilcolina, que imitam as ações do parassimpático e são chamadas de parassimpaticomiméticas.


OBS: sabemos hoje que a ação da fibra nervosa sobre o efetuador (músculo ou glândula) se faz por liberação de um neurotransmissor, dos quais os mais importantes são a acetilcolina e a noradrenalina.



EMBRIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO:

Após a fecundação e o rápido desenvolvimento do embrião, no 18o dia, folheto mais externo (ectoderma) é possível distinguir no disco embrionário estruturas que mais tarde darão origem ao sistema nervoso central (placa, tubo e crista neural).



No 20o dia já é possível visualizar a placa neural que foi formada pela multiplicação localizada de células ectodérmicas e está circundada por outro grupo de células diferenciadas que irão formar a crista neural. A placa neural se aprofunda formando um sulco na linha média (sulco neural).



No 21° dia o sulco neural está bem evidente e as cristas neurais se aproximam, iniciando a formação de um tubo.



No 24° dia toda a placa neural se invaginou e se uniu na sua porção superior, formando um tubo (tubo neural) e as cristas neurais se separam do tubo, embora ainda próxima. O tubo neural irá originar as células que irão compor o sistema nervoso central (cérebro, tronco cerebral e medula). A crista neural formará os neurônios periféricos sensitivos e os autonômicos.



No 28° dia, o tubo neural apresenta três dilatações na sua porção rostral, que são chamadas de cérebro anterior (prosencéfalo), cérebro médio (mesencéfalo) e cérebro posterior (rombencéfalo). Dentro dessas cavidades existem dilatações que darão origem aos ventrículos.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Medicina