artigo

quarta-feira, 9 de julho de 2008 - 11:06

Tamanho do texto: A A

Ressonância Magnética: adeus à radiação

por: Colunista Portal - Educação

A técnica de imagens por ressonância magnética explora um fenômeno quântico bastante curioso, que ocorre em escala nuclear, e que foi descoberto de forma independente por Felix Bloch e Edward Purcell, logo depois da II Guerra Mundial. Porém, os desenvolvimentos que levaram a aplicação desse fenômeno quântico à geração de imagens tomográficas só aconteceram na década de 1970. O exame de Ressonância Magnética é um método de diagnóstico por imagem que não utiliza radiação e permite retratar imagens de alta definição dos órgãos de seu corpo. O equipamento que realiza o exame trabalha com campo magnético e, por isso, algumas precauções devem ser tomadas para a realização do exame, como não utilizar jóias e maquilagem, entre outros.   

Antes da realização do exame, o paciente deve alimentar-se com moderação; tomar seus remédios usuais; não usar objetos pessoais de metal; estar no local pelo menos trinta minutos antes do horário e se o exame for realizado sob sedação ou anestesia, será necessário jejum total de 8 horas. Durante o exame, o paciente deve vestir uma roupa adequada; deitar-se em uma espécie de cama que desliza para dentro do aparelho e ficar imóvel nos momentos em que o aparelho emite diferentes sons enquanto realiza as imagens. Após o exame, o paciente pode reassumir suas atividades normais. O resultado deve ser encaminhado ao médico que, muito provavelmente, a partir dele, encontrará a melhor solução para o problema.

A grande vantagem desse exame é mostrar os tecidos internos do corpo humano sem submetê-lo à radiação, como no caso dos raios X. O aparelho cria um campo magnético no organismo do paciente fazendo com que os núcleos dos átomos de hidrogênio – elemento abundante no organismo porque entra na composição da água – se alinhem e formem pequenos ímãs. A região examinada é atravessada, então, por ondas de rádio. Quando elas passam pelos átomos de hidrogênio, produzem um tipo de vibração, enviado a um computador. Ele analisa os sinais recebidos e os transforma em imagem, que aparece na tela e depois é impressa em filme. O exame de ressonância magnética pode avaliar e mostrar possíveis lesões em qualquer órgão ou tecido do corpo humano que tenha água em sua composição, como a medula óssea, por exemplo. Os ossos ficam de fora, pois, como não têm água, não vibram e aparecem na imagem como manchas pretas.

Redação Portal Educação

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Fisioterapia