CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Drogas de Abuso

Artigo por Colunista Portal - Educação - terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Tamanho do texto: A A

DROGAS  DE  ABUSO
DEFINIÇÃO
Qualquer substância que modifica, aumenta, inibe ou reforça as funções fisiológicas, psicológicas ou imunológicas do organismo de maneira transitória ou permanente.

HISTÓRICO:
- Desde a antiguidade, usava-se drogas para fins terapêuticos e recreacionais.
- Cada época teve sua "droga da moda"
- Em geral o uso de drogas era prerrogativa das elites
- A partir da Segunda Guerra Mundial houve a "democratização" do consumo
- O ecstasy tão em moda atualmente foi sintetizado já em 1.912; o ácido lisérgico (LSD) foi sintetizado em laboratório em 1.930
- Não há na realidade "novidades" em drogas, mas apenas modismos

CLASSIFICAÇÃO
- Lícitas: Fumo, álcool, anfetaminas, barbitúricos, remédios anticolinérgicos e antidepressivos tricíclicos.
- Ilícitas : Maconha, cocaína, crack, heroína, ácido lisérgico (LSD), solvente (Thinner)
- Podem ser estimulantes, depressoras e alucinógenas.
- Podem causar dependência psíquica e/ou física
- Dependência psíquica: É a condição na qual uma droga produz um sentimento de satisfação e um impulso psicológico que requer o uso periódico ou contínuo da droga.
- Dependência física: É um conjunto de distúrbios físicos quando o uso da droga é interrompido; tais distúrbios são denominados síndrome de abstinência.
- Os sintomas da dependência química são pelo menos 3 em um período de 12 meses:
1.Tolerância.
2.Uso da droga em quantidades cada vez maiores e por períodos cada vez superiores
3.Esforços mal sucedidos de diminuir ou controlar o uso
4.Síndrome de abstinência.
5.Boa parte do tempo é gasto na procura da droga e na recuperação de seus efeitos.
6.Redução das atividades sociais.
7.O uso da droga persiste apesar de problemas físicos ou psicológicos causados ou exacerbados por ela, por exemplo a úlcera alcoólica.

ALGUNS FATOS SOBRE DROGAS:
- O consumo de drogas está aumentando de 10 a 15% ao ano.
- A idade de iniciação do uso de drogas é cada vez mais cedo.
- É a principal causa de violência.
- Mais de 68% dos acidentes rodoviários graves têm álcool ou drogas implicadas.
- 70% das vítimas por morte violenta em São Paulo tinham cocaína no cabelo (USP-IML).
- Ë causa de 30% dos acidentes de trabalho.
- De 10 a 15% da população consome álcool excessivamente.
- Em estudos realizados verificou-se que 7 em cada 100 alunos de escolas públicas de 9 a 18 anos já fumaram maconha;
- 14 em cada 100 alunos já aspiraram solventes;
- Quase 30% já ficaram bêbados uma ou mais vezes.


MOTIVOS PARA A INICIAÇÃO E CONTINUAÇÃO DO USO DE DROGAS;
1.Satisfazer a curiosidade à respeito dos efeitos das drogas.
2.Conseguir uma sensação de "fazer parte"(Insegurança social).
3.Expressar independência e/ou hostilidade (Contra os pais ou figuras de autoridade).
4.Ter experiências agradáveis, emocionantes, "criativas", "viajar", sair de si.
5.Favorecer uma falsa sensação de relaxamento.
6.Escapar de problemas, conflitos, dificuldades.
7.A causa principal do início às drogas vem da família por vários motivos: Os hábitos (E o comportamento por imitação, o exemplo); o controle e a sua falta, a disciplina e a falta desta.

FATOS SOBRE ALGUMAS DROGAS:

ÁLCOOL:
1.É a principal porta de entrada às drogas ilícitas.
2.É uma das causas mais importantes de violência e acidentes.
3.Um alcoólatra é definido como a pessoa que bebe regularmente 2 ou mais bebidas/dia (Uma dose de uísque, uma garrafa de cerveja ou 2 copos de vinho).

Quadro clínico:

Físico:
- Cirrose, pancreatite, atrofia cerebral, miocardiopatias.

Psicológico:
- Culpa, ansiedade, depressão, insônia, rebaixamento da auto-estima, irritabilidade, amnésia.

Teratogênico:
- Prematuridade, morte no berço (SIDS), síndrome de abstinência fetal, bebê pequeno (PIG).


CIGARRO:

Físico:
- Fumar aumenta o LDL "mau colesterol".
- É o maior causador de câncer de pulmão, enfisema pulmonar.

- É diabetogênico, porque inibe a produção de insulina pelo pâncreas.
- Pode levar ao derrame.


ANFETAMINA:
- As anfetaminas e metanfetaminas são neurotóxicas em doses 2 ou 3 vezes superiores a dose mínima necessária para produzir efeitos psicológicos.
- Com seu uso contínuo, a incapacidade de experimentar prazer pode se dar devido à morte de neurônios.

- Causa inibição do centro da fome, exarceba a vigília e promove insônia, aumento de pressão arterial, AVC.


MACONHA:
- É a principal droga ilícita entre os jovens.
- Há uma campanha para sua banalização.
- Várias apresentações (maconha, haxixe, skunk - cerca de 40% de THC - princípio ativo da maconha)
- O benzopireno e os hidrocarbonetos podem causar sinusite crônica, faringite, bronquite e constrição das vias aéreas.
- O acetaldeído contido na fumaça de maconha tem por volta de 15 vezes mais que o contido na fumaça de tabaco.
- Bronquite, enfisema pulmonar e câncer.
- Pode precipitar esquizofrenia, ansiedade e psicose por Cannabis.
- Diminuição da espermatogênese e da testosterona.


COCAÍNA E CRACK:
- Uma das principais causas de adicção e morte.
- Principal causa de emergências médicas (Junto com o álcool).
- Causa de 18% de mortes no trânsito
- Mais de 70% dos criminosos indiciados testaram positivo para cocaína.


Efeitos Psiquiátricos:
- Depressão, pânico, paranóia, comportamento anti-social.


Teratogênicos:
- Possibilidade de partos prematuros, síndrome fetal, malformações, morte no berço.


Outros:
- Morte súbita, maior risco de HIV, pneumonia por crack, perfuração do septo nasal, endocardite, taquicardia, arteriosclerose prematura, fibrose , hemorragia pulmonar ; epilepsia, psicose maníaco-depressiva, convulsões; impotência, disfunção menstrual, ginecomastia.


ECSTASY:
- Estimulante.
- É a droga do "momento".
- Causa importante de falência aguda no fígado, desidratação, elevação da temperatura, suor excessivo, rabdomiólise.

Colaboração desta Matéria:  Dr. Adam Macedo Adami - Farmacêutico Bioquímico - Hospital Regional/MS

 

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.