artigo

terça-feira, 25 de setembro de 2012 - 10:55

Tamanho do texto: A A

A importância do cálcio na contração muscular

por: Marcelo da Silva Dias

Fibras musculares
Fibras musculares
Para que ocorra a contração muscular o sistema depende da disponibilidade dos íons cálcio e o relaxamento muscular depende da ausência ou diminuição deste íon. O retículo sarcoplasmático é quem regula o fluxo de íons cálcio, para a realização dos ciclos de contração muscular.

A despolarização do retículo libera os íons cálcios de forma passiva até os filamentos finos e grossos dos músculos, ocasionando a contração muscular. A polarização deste retículo transporta os íons cálcio de volta às cisternas, parando a atividade contrátil do músculo.

Podemos dizer que a contração muscular acontece quando ocorre a interação da actina e a miosina, que são proteínas contráteis dos músculos. Essa interação ocorre na presença de cálcio intracelular e energia. A energia necessária para a contração muscular vem da hidrólise do ATP. Já a disponibilidade de cálcio vem da liberação deste íon do retículo sarcoplasmático, quando despolarizado.

O cálcio possui a importante função de expor um sítio de ligação da miosina na proteína actina. Como podemos verificar o cálcio é fundamental para que ocorram as contrações musculares, sem este íon não ocorrerá contração e a musculatura sempre estará no estado de relaxamento.



CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Marcelo da Silva Dias

Possui graduação em FARMÁCIA - pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2006), Habilitação em Análises Clínicas pela UFMS (2007) e Pós-Graduação em Farmacologia (2010) é tutor de educação a distância - Portal Educação. Tem experiência na área de Farmácias e Drogarias, Distribuidora de produtos Hospitalares e Laboratório de Análises Clínicas.

Farmácia