CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Tinturas

Artigo por Colunista Portal - Educação - sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Tamanho do texto: A A

A coloração capilar era feita com a mistura de plantas
A coloração capilar era feita com a mistura de plantas

História Tingir os cabelos é uma arte antiga, que remonta aos tempos dos faraós. Há mais de três mil anos os egípcios foram os primeiros a desenvolver a técnica de tintura de tecidos e de cabelos, utilizando inúmeros corantes que extraíam da matéria animal e vegetal. Esses mesmos corantes foram utilizados por muitas civilizações no decorrer dos séculos, e mesmo até nos dias atuais.

E ainda estão ligados à antiguidade que mesmo o som dos seus nomes originais como "camomila", "henna" e "indigo", somente para citar alguns, transmite uma aura de magia e mistério. Até o último terço do século XIX, a coloração capilar era feita com a mistura de plantas e compostos metálicos muito embora a primeira tintura orgânica sintética o "Pirogalol" (1,2,3 - Trihidroxibenzeno) ter sido observado pela primeira vez pôr Scheele em 1786, somente foi isolado e identificado por Bracconot em 1832.

Coloração do cabelo Dois principais tipos de pigmentos produzem a ampla gama de cores nos fios de cabelo dos mamíferos: as eumelaninas (preta e marrom), caracteristicamente insolúveis, e as feomelaninas, solúveis em álcalis e que variam da cor amarela até marrom avermelhado. Estes dois grupos de pigmentos são produzidos, sob controle genético, em melanócitos na camada basal da raiz dos cabelos.

Os grânulos de melanina são transferidos para os queratinócitos circundantes à medida que migram da matriz para a haste do cabelo. Objetivos da coloração Atualmente estima-se que 40 a 45% das mulheres dos países industrializados consumam produtos colorantes. E as principais razões são: tendência da moda, a cor dos cabelos tem importante impacto nas interações sociais e podem despertar fortes respostas emocionais, muitas vezes, reflete nosso relógio biológico.

Mascarar as alterações fisiocronológicas: o cabelo loiro e castanho frequentemente é mais claro na infância; escurecendo durante a adolescência até a idade adulta. Algumas formas de cabelo grisalho têm relação com fatores nutricionais e podem ser prontamente revertidas pela mudança dietética, mas, o envelhecimento natural que ocorre com a idade, parece estar de alguma forma relacionada com a exaustão irreversível da enzima formadora de melanina, a tirosinase.

Embora algumas pessoas comecem a ficar com o cabelo grisalho já aos 20 anos, na maior parte dos casos isso acontece mais tarde. A época de ocorrência desse processo é determinada geneticamente. A consequente perda da cor dos cabelos preocupa muitas pessoas quase quanto à calvície. À vontade de mascarar as mudanças de cor que acompanham o envelhecimento é uma das razões pelas quais as pessoas de todas as idades mudam a cor dos cabelos.

Mecanismo de coloração Há um problema com relação à tintura de cabelo humano, um paradoxo: a porção externa do cabelo humano ou cutícula apresenta inúmeras camadas de escamas interligadas; caso se deseje que a cor não saia do cabelo ou não seja facilmente lavada, as moléculas do corante devem penetrar na cutícula e serem absorvidas pelo córtex.

No entanto, diferente dos tecidos, que podem ser tingidos em temperaturas altas e por muitas horas, o cabelo humano deve ser tingido em temperatura ambiente, com período de aplicação relativamente curto. Portanto, para que as moléculas penetrem na cutícula do cabelo humano, elas devem difundir muito rapidamente. Isso significa que as moléculas que constituem as tinturas de cabelo devem ser pequenas.

Contudo, para colorir o suficiente e ser utilizada como corante, a molécula deve ser relativamente grande. Embora pareça uma situação impossível, há pelo menos quatro diferentes soluções para o problema, e cada solução dá origem a um tipo diferente de produto colorante para os cabelos. Os processos de coloração dos cabelos são baseados em sistemas oxidativos, iônicos, metálicos ou reativos.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.