artigo

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012 - 16:20

Tamanho do texto: A A

Efeitos colaterais da creatina

por: Marcelo da Silva Dias

Praticante de musculação
Praticante de musculação
A CREATINA é uma substância química natural, do grupo das aminas, produzida de forma endógena no fígado, pâncreas e rins. É sintetizada pelo organismo a partir dos aminoácidos arginina e glicina e pode ser encontrado no músculo esquelético, músculo liso, coração, testículos e cérebro. A creatina também pode ser obtida através de certos alimentos, tais como: carnes vermelhas e peixes.

O uso da creatina é muito difundida nas academias, pelos praticantes de MUSCULAÇÃO. Eles a utilizam para aumentar a massa muscular, e a energia no ato da musculação. Segundo alguns fabricantes, a creatina aumenta a energia nas células musculares e ajudam na absorção de água para dentro das células, tornando a região celular “inchada”, dando uma sensação de aumento do tônus muscular.

A maioria dos usuários de creatina a utilizam sem os devidos cuidados, ou seja, sem o acompanhamento do médico. A creatina, no Brasil, não é considerada um medicamento, mas sim um suplemento alimentar. No entanto, alguns estudos indicam que ela pode ocasionar efeitos deletérios para o organismo. Sendo que o uso contínuo de creatina está relacionado a diversas complicações, tais como: disfunção renal, alterações hepáticas, entre outras. Há uma grande divergência entre os diversos estudiosos a respeito dos efeitos colaterais da creatina, havendo uma grande lacuna na literatura sobre esse assunto.

O que podemos concluir, é que há relatos que o uso contínuo de creatina em humanos pode acarretar sérios problemas renais, necessitando estudos mais específicos para delimitar esses riscos. A literatura atual não contempla estudos confiáveis sobre os riscos do uso de creatina em humanos saudáveis. O estudo dos efeitos colaterais dos medicamentos, pode ser melhor compreendido com o estudo da FARMACOLOGIA, onde você poderá evidenciar os riscos e benefícios dos fármacos.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Marcelo da Silva Dias

Possui graduação em FARMÁCIA - pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2006), Habilitação em Análises Clínicas pela UFMS (2007) e Pós-Graduação em Farmacologia (2010) é tutor de educação a distância - Portal Educação. Tem experiência na área de Farmácias e Drogarias, Distribuidora de produtos Hospitalares e Laboratório de Análises Clínicas.

Estética