artigo

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 - 18:08

Tamanho do texto: A A

Controle e Monitoramento da Temperatura dos Imunobiológicos

por: Colunista Portal - Educação

Temperatura do paciente por uso de termômetro
Temperatura do paciente por uso de termômetro

A temperatura da rede de frio deve ser controlada rigorosamente em todas as instâncias de armazenamento, pois assim a qualidade destes imunobiológicos estará garantida. Uma forma de assegurar essa qualidade é realizando a verificação da temperatura por meio dos termômetros. Há disponível hoje os seguintes tipos de termômetros:

Termômetro Digital de Momento, Máximo e Mínimo
É constituído de um visor de cristal líquido, com cabo extensor, que mensura as temperaturas (do momento, a máxima e a mínima), por meio de seu bulbo instalado no interior do equipamento, em um período de tempo.

Há disponível ainda um modelo de termômetro que permite a leitura das temperaturas de momento, máxima, mínima e do ambiente externo. Nesse termômetro existe um dispositivo de alarme que é acionado quando a variação de temperatura ultrapassa os limites configurados, ou seja, +2º e + 8º C, ou sem alarme. É constituído por dois visores de cristal líquido, um para temperatura do equipamento e outro para a temperatura do ambiente.

Termômetro Analógico de Momento, Máxima e Mínima
Nesse termômetro há duas colunas verticais de mercúrio com escalas inversas e é utilizado para verificar as variações de temperatura ocorridas em determinado ambiente, num período de tempo, fornecendo informações sobre a temperatura mais fria, a temperatura mais quente e a temperatura do momento.
Realiza-se a aferição da seguinte forma:

- Temperatura mínima: é a que está indicada no nível inferior do filete azul na coluna da esquerda.
- Temperatura máxima: é a que está indicada no nível inferior do filete azul na coluna da direita.
- Temperatura do momento: é a que está indicada pela extremidade superior da coluna de mercúrio em ambos os lados.

O termômetro deve ser fixado entre a primeira e a segunda prateleira da geladeira, em posição vertical na área central do equipamento. Após cada leitura, registrar imediatamente no mapa de controle e anular a marcação do termômetro pressionando o botão central, até que os filetes azuis se encontrem com a coluna de mercúrio.
Caso seja observada alguma irregularidade, como por exemplo, temperatura mínima acima do limite, o profissional responsável pela verificação da temperatura deverá anotar no mapa, no item “observações” e, em seguida, comunicar o fato ao encarregado, que deverá adotar as medidas indicadas ao caso.
Se ocorrer a quebra da coluna de mercúrio, recomenda-se expor o termômetro à luz solar e quando a coluna líquida começar a se movimentar para cima, segurá-lo firmemente e realizar movimentos firmes para baixo, como o utilizado para zerar o termômetro clínico, o que fará com que a coluna de mercúrio volte a integrar-se.

Termômetro Linear
Esse tipo de termômetro mostra somente a temperatura do momento, por isso seu uso deve ser restrito às caixas térmicas de uso diário. Ele deve ser colocado no centro da caixa, próximo às vacinas e tampá-lo. Aguardar meia hora para fazer a leitura da temperatura, verificando a extremidade superior da coluna. Na caixa térmica da sala de vacina ou para o trabalho externo, a temperatura deverá ser controlada com frequência, substituindo-se as bobinas de gelo reutilizável quando a temperatura atingir +8ºC.
Não é recomendada pelo Programa Nacional de Imunização a compra desse tipo de termômetro, mas ainda existem lugares que utilizam esse modelo. É esperado pelo Programa Nacional de Imunização que sejam investidos recursos nas instâncias Municipal, Estadual e Federal na aquisição de termômetros mais precisos e de melhor qualidade, ou seja, o termômetro digital de momento, máxima e mínima.

Termômetro Analógico de Cabo Extensor
É utilizado na verificação da temperatura do momento, no transporte, no uso diário da sala de vacina ou no trabalho externo, como campanhas de vacinação ou então em alguma situação especial. O uso adequado exige que o sensor ou bulbo do termômetro de cabo extensor seja posicionado entre os imunobiológicos que estão na caixa térmica. Esta deve ser fechada com o cabo extensor passando entre a tampa e a borda da mesma, deixando o visor do lado externo, em cima da caixa térmica.
Após ser realizado esse procedimento deve-se aguardar 30 minutos para fazer a leitura da temperatura, verificando a temperatura na extremidade superior da coluna de mercúrio.

Termômetro a Laser
É utilizado principalmente para a verificação de temperatura dos imunobiológicos nas caixas térmicas, recebidos ou expedidos em grandes quantidades. Tem um formato de uma pistola, com um gatilho que ao ser pressionado aciona um feixe de raio laser que ao atingir a superfície das bobinas de gelo, registra no visor digital do aparelho a temperatura real do momento.
Para que seja obtido um registro de temperatura confiável é necessário que sejam observados os procedimentos descritos pelo fabricante quanto à distância e ao tempo de pressão no gatilho do termômetro.


CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Enfermagem