artigo

quarta-feira, 21 de novembro de 2012 - 12:55

Tamanho do texto: A A

O Paciente Vítima de Trauma

por: Colunista Portal - Educação

Os pacientes devem ser protegidos contra a perda de calor
Os pacientes devem ser protegidos contra a perda de calor
O exame físico inicial, na fase aguda, deve ser rápido e objetivo. É importante lembrar que pacientes com TCE são politraumatizados, sendo frequente a associação com traumatismos torácicos, abdominais e fraturas. Hipóxia, hipotensão, hipo ou hiperglicemia, efeito de drogas narcóticas, e lesões instáveis da coluna vertebral devem ser procurados e convenientemente tratados.

O exame da pele da cabeça deve ser feito com cuidado. Fraturas no crânio devem ser procuradas. Fraturas da base do crânio podem ser suspeitadas pela presença de sangue no tímpano e pela drenagem de líquido cefalorraquidiano pelo ouvido ou nariz.

O exame neurológico deve incluir, ainda, avaliação dos nervos cranianos e exame de fundo de olho (para verificar a presença de edema de papila presente no edema cerebral ou na hipertensão intracraniana). Os reflexos pupilares e os movimentos oculares devem, também, ser avaliados.
Radiografia de crânio nas incidências anteroposterior e lateral. As fraturas da convexidade são geralmente bem visíveis, mas as fraturas da base podem ser vistas em menos de 10% dos casos.

A tomografia computadorizada de crânio pode demonstrar fraturas, hematomas intra e extra cerebrais, áreas de contusão, edema cerebral, hidrocefalia, e sinais de herniação cerebral.

A ressonância magnética permite verificar a presença de lesões de difícil visualização à tomografia computadorizada, como hematomas subdurais, além de definir melhor a presença de edema. Entretanto é exame prolongado, o que dificulta a sua realização de rotina em pacientes com TCE.

A angiografia cerebral é indicada para avaliar lesões vasculares no pescoço ou na base do crânio.

No hospital, uma vez assegurada a via aérea (traqueostomia em lesões graves) e após o estabelecimento de uma linha EV, sangramento interno e outras complicações emergenciais são avaliadas e tratadas. Hipóxia pode agravar rapidamente a lesão cerebral e necessita de assistência respiratória. É feito uma avaliação cuidadosa do estado de consciência, padrão respiratório, tamanho de pupila e reação à luz, atividade oculomotora e atividade motora das extremidades. A graduação inicial e as respostas subsequentes através da Escala de Coma de Glasgow, fornecem uma medida aproximada da gravidade da lesão e uma estimativa do prognóstico. Os achados neurológicos bem como PS, pulso e temperatura devem ser registrados pelo menos 1 vez por hora, visto que a deterioração demanda atenção imediata.

Uma vez obtidos os dados primordiais e que o paciente esteja estabilizado, imagens do crânio devem ser efetuados.

Os pacientes devem ser protegidos contra a perda de calor, hiponatremia, desequilíbrio fluídico e obstrução de vias aéreas. Os pacientes com concussão devem ser conservados sob supervisão no hospital ou em casa se neurologicamente intactos, por pelo menos 24h para que sejam observados para complicações.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Enfermagem