CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Assistência de enfermagem a pacientes portadoras de DHEG

Artigo por Nubia Cristina Rocha Passos - quinta-feira, 25 de abril de 2013

Tamanho do texto: A A

A enfermagem é a arte do cuidar
A enfermagem é a arte do cuidar
A enfermagem é a arte do cuidar e sua essência pode ser percebida no cuidado ao ser humano, sendo uma ciência complexa, multifacetada, integral, holística com a finalidade de prestar uma assistência de qualidade ao paciente, família, comunidade, desenvolvendo ações de promoção, proteção, prevenção, reabilitação e recuperação da saúde tanto em âmbito da saúde coletiva quanto por meio de práticas hospitalares através do processo de enfermagem (BEDIN; RIBEIRO; BARRETO,2004).

Miyadahira e Dell'Acqua (2002) ressaltam que o processo de enfermagem tem três grandes dimensões: propósito, organização e propriedades. Onde o propósito principal é atender as necessidades individualizadas do cliente, família, comunidade existindo uma interação entre o foco em questão e o enfermeiro. A organização conta com as cinco fases do processo, fornecendo uma base a partir da qual todas as ações que são levadas a efeitos e como propriedades são abordadas seis fases: ser intencional, dinâmico, flexível, interativo, sistemático e baseando-se em teorias.

Garcia e Nóbrega (2000) ressaltam que o processo do cuidar é como um instrumento metodológico que nos permite identificar, compreender, descrever, explicar como os usuários, a comunidade demonstram o efeito dos problemas de saúde e que a partir dessa resposta exista uma intervenção de enfermagem baseada na existência de alguns elementos inerentes a esses problemas.

Para Gouveia e Lopes (2004) a Ciência da Enfermagem está apoiada em uma estrutura teórica e o processo de enfermagem é um método onde essa estrutura está ligada a pratica de enfermagem, onde o envolvimento e participação do paciente são de suma importância, por oferecer informações para levantamento e confirmação dos dados a demonstrando seus reais problemas, para haver uma troca de dados, de expectativas e experiências.

Oliveira et al. (2008) citam que o uso da sistematização da assistência de enfermagem (SAE) é um dos meios que a enfermeira pode utilizar para colocar em pratica seus conhecimentos na assistência ao paciente, caracterizando seu papel e cooperando na sua prática profissional, porém o enfermeira precisar ter conhecimento das fases do processo de enfermagem, para poder promover o cuidado e uma reabilitação o paciente.

Quanto as etapas do processo de enfermagem, Amante, Rosseto e Schneider (2000) declaram que existem cinco etapas diferentes no processo de enfermagem, porém elas se relacionam entre si e são elas: investigação, diagnostico, planejamento, implementação e avaliação onde essa inter-relação deve ocorrer, a partir do momento em que ocorra uma coleta e levantamento de dados corretos e com resultados fidedignos, trazem muitos benefícios, em especial a prevenção de erros, prestando assim assistência ao usuário de forma holística, sistemática, humanizada e dinâmica.

Nesse contexto se faz necessário entender de como acontece toda essa dinâmica que a enfermagem e o paciente estão inseridos de modo que se possa buscar mais eficiência no planejamento das ações, melhoria no atendimento prestado sejam elas como propostas educativas ou em caráter instrumental em rede hospitalar envolvendo conhecimento e habilidades para se ter respostas positivas dessa clientela aos cuidados de enfermagem.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Nubia Cristina Rocha Passos

Nubia Cristina Rocha Passos Possui graduação em Enfermagem e obstetrícia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (1996). Graduada em Docência do Ensino Superior - Faculdade Maria Milza (FAMAM) 2009. Graduada em Bioestatística - Faculdade Maria Milza (FAMAM) 2012. Mestranda em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional - FAMAM - Bolsista da Fapesb.