artigo

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 - 12:05

Tamanho do texto: A A

Cemento Radicular - Características clínicas e histológicas do periodonto normal

por: Colunista Portal - Educação

O cemento apresenta importante função de reparação
O cemento apresenta importante função de reparação
O cemento é um tecido conjuntivo mineralizado, avascular, que recobre a dentina radicular e tem como principal função a inserção de fibras do ligamento periodontal à raiz do dente. Sua espessura varia dependendo da localização: próximo à junção esmalte-cemento é mais delgado e torna-se mais espesso à medida que se aproxima do ápice da raiz.

Há dois tipos de cemento: cemento celular e cemento acelular. O tipo acelular apresenta coloração clara, é amorfo e não é formado por cementoblastos aprisionados na matriz, como ocorre durante a formação do cemento celular. As fibras que se inserem pelo cemento são as fibras de Sharpey. Grande parte da raiz é coberta por cemento acelular, com presença de cemento celular no terço apical da raiz. Neste terço, o cemento é mais espesso e contém cementócitos no seu interior.

A função primordial do cemento é fornecer um meio de inserção das fibras colágenas que unem o dente ao osso alveolar. O cemento radicular participa na compensação do desgaste oclusal, através da deposição contínua que ocorre no terço apical (erupção passiva) e capacita fenômeno tais como: erupção, mesialização fisiológica e movimentos ortodônticos. Também é função do cemento, o contínuo rearranjo das fibras do ligamento. Em condições normais o cemento não é reabsorvido. Devido à contínua formação do cemento, as novas fibras do ligamento unem-se ao cemento recém-formado e as fibras de Sharpey antigas são continuamente reabsorvidas.

O cemento apresenta importante função de reparação, servindo como maior tecido reparador para as superfícies das raízes. Danos aos dentes, como o caso de fraturas ou reabsorções que envolvem tanto cemento como dentina, podem ser reparadas pela aposição de novas camadas de cemento.

Trata-se de um tecido muito semelhante ao osso, porém não possui a capacidade de remodelação, no entanto geralmente é mais resistente à reabsorção que o osso. Esta característica é importante principalmente na clínica de ortodontia, em que se pretende movimentar o dente. Isto só é possível porque o osso no local submetido à pressão sofre reabsorção, e onde há tensão ocorre neoformação óssea, ao passo que o cemento se altera muito pouco. Essa diferença pode ser explicada porque o osso é ricamente vascularizado, enquanto o cemento é um tecido avascular.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Odontologia