CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Controle de diurese

Artigo por Colunista Portal - Educação - segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Tamanho do texto: A A

Conheça os procedimentos de controle de diurese
Conheça os procedimentos de controle de diurese
É o controle do volume urinário num determinado período de tempo.

Objetivos:

• Auxiliar no diagnóstico, na evolução e no tratamento do paciente;
• Coletar amostra para análise laboratorial;
• Balanço hídrico.

Orientações gerais:
• Controlar a diurese a cada período de trabalho ou conforme solicitação médica;
• Iniciar o controle de diurese, independentemente de solicitação médica, dos pacientes com:
- Cardiopatias;
-Doenças renais;
- Diabetes;
- Nutrição parenteral prolongada;
- Pós-operatório de grandes cirurgias;
- Ascite;
- Pacientes graves.
• Medir o volume urinário no frasco graduado após cada micção, desprezando a urina em seguida. Observar suas características: odor, cor e aspecto. Anotar no prontuário do paciente. A diurese não deve ficar guardada no banheiro durante o período;
• O frasco graduado deve ser enxaguado após cada medida;
• O controle de diurese em pacientes com sonda vesical é feito ao final de cada período de trabalho ou quando o coletor estiver cheio, medir no frasco e em seguida desprezar a diurese no vaso sanitário.

Material:

• Bandeja;
• Folha de papel;
• Frasco graduado;
• Comadre ou papagaio;
• Funil.

Procedimentos:
01. Fazer planejamento;
02. Orientar os pacientes com controle de diurese para que façam uso de comadre ou papagaio;
03. Preparar material;
04. Levar o material ao banheiro colocando o frasco graduado sobre o papel no chão;
05. Levar a comadre ou papagaio ao banheiro, procedendo a mensuração;
06. Enxaguar a comadre ou papagaio, colocando-a em seu lugar. Enxaguar o frasco graduado;
07. Proceder a anotações.

Glicosúria
Destacar mais ou menos 4 cm de glicofita e umedecer uma extremidade em urina recém eliminada. Manter a fita horizontalmente durante um minuto e proceder a leitura, conforme instruções da embalagem. Em pacientes com sonda Foley, colher uma amostra de urina conforme técnicas de coleta. Pacientes que não possuem sonda, fornecer comadre para coletar urina. Após utilização da glicofita, guardá-la na sua embalagem de alumínio, pois a fita se altera com a luz.

Observações:
• A urina armazenada na bolsa coletora não pode ser utilizada para verificar glicofita;
• Antes de oferecer a comadre para o paciente, lavá-la com água.

Coletor de urina para incontinência urinária – “Jontex”

Material:

• Bandeja;
• “Jontex”;
• 3 fitas de micropore;
• Luva de procedimentos;
• Frasco de soro de 1000 ml vazio;
• Suporte para frasco de soro;
• Cuba rim;
• Material para tricotomia se necessário;
• Biombo.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.