CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Tipos de Tecido Ósseo

Artigo por Colunista Portal - Educação - quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Tamanho do texto: A A

Tecido ósseo
Tecido ósseo
Realizando-se um corte transversal em um osso longo típico são observadas duas formas de osso a olho nu. Próximo da superfície externa o osso cortical ou compacto e no sentido da superfície interna o osso trabecular ou esponjoso. Esta classificação, no entanto, é meramente macroscópica, e não histológica, visto que a composição histológica dos dois é a mesma. O osso esponjoso possui suas cavidades ocupadas pela medula óssea, que no recém-nascido é avermelhada, pelo alto teor de hemácias, e no adulto torna-se amarelada, pela infiltração por tecido adiposo.

Histologicamente, o tecido ósseo pode ser classificado em dois tipos: imaturo ou primário, e maduro, secundário ou lamelar, sendo que ambos apresentam a mesma constituição celular e de matriz óssea, com a diferença que o primeiro aparece no início do desenvolvimento embrionário, e reparo de fraturas, sendo então substituído pelo segundo tipo. A diferença morfológica entre os tipos de tecido ósseo se dá pela diferença de organização de suas estruturas.

Tecido Ósseo Primário

Em cada um dos ossos do corpo, a constituição inicial se dá pelo tecido ósseo primário, que é do tipo não lamelar. Posteriormente, é substituído por tecido ósseo lamelar, ou secundário, de modo que quase não está presente no adulto, exceto nas suturas dos ossos do crânio, alvéolos dentário, alguns pontos de inserção de tendões e/ou de reparo ósseo.

A estrutura deste tipo de tecido é constituída de fibras colágenas sem organização definida, com menor concentração de minerais e um número maior de osteócitos do que os encontrados no tecido ósseo lamelar.

Tecido Ósseo Secundário
Este é o tipo de tecido ósseo encontrado em maior abundância nos adultos, cuja principal característica é a organização de suas fibras colágenas em lamelas de cerca de 3 a 7 µm de espessura.

Um corte transversal do osso compacto não descalcificado e desgastado é composto de matriz óssea depositada em lamelas em diferentes padrões: as lamelas concêntricas ao redor de canais longitudinais, os canais de Harvers, que em conjunto (lamelas concêntricas + canal de Harvers) formam o Sistema Harversiano ou ósteons; as superfícies - externa e interna do osso compacto estão compostas de lamelas ósseas concêntricas, são as lamelas circunferenciais externa e interna, respectivamente.

O sistema de Havers apresenta a morfologia de um cilindro longo, podendo ser bifurcado e formado por quatro a vinte lamelas concêntricas. No centro do cilindro, o canal de Havers, revestido internamente por endósteo, contêm os vasos e nervos que nutrem, irrigam e inervam os ossos.

Os canais de Havers comunica-se entre si, com o canal medular e com a superfície óssea através de outra rede de canais transversais ou oblíquos, denominados canais de Volkmann, que se distinguem dos primeiros por não apresentarem formação em lamelas concêntricas.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.