CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Conferência Intergovernamental de Tbilisi e a Educação Ambiental - 1977

Artigo por Colunista Portal - Educação - segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Tamanho do texto: A A

A Conferência de Tbilisi tratou de assuntos voltados à Educação Ambiental
A Conferência de Tbilisi tratou de assuntos voltados à Educação Ambiental
A Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental aconteceu em Tbilisi, Geórgia, ex-União Soviética (URSS), compreendida durante treze dias no período de 14 a 26 de outubro de 1977. Esta Conferência ficou mais conhecida por Conferência de Tbilisi, pela razão de ter ocorrido neste local.

A Conferência de Tbilisi tratou de assuntos voltados especialmente à Educação Ambiental, embora muitos sugiram que foi uma continuação da Conferência de Estocolmo, ocorrida no ano de 1972.

A UNESCO e PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) promoveram três conferências internacionais voltadas especificamente para a educação ambiental, e a primeira foi a Conferência de Belgrado, realizada no ano de 1975, na cidade de Belgrado (Iugoslávia). Onde foi escrito o importante documento denominado ‘Carta de Belgrado’, considerado um dos documentos mais importantes sobre educação ambiental e de grande lucidez gerados na década de 1970.

A segunda Conferência organizada pela UNESCO e PNUMA foi a Conferência de Tbilisi, a primeira e mais importante Conferência sobre Educação Ambiental a nível intergovernamental. Endossada por 150 países dentre os quais o Brasil não participou em caráter oficial.

A Conferência de Tbilisi foi crucial para o desenvolvimento da primeira fase do Programa Internacional de Educação Ambiental (PIEA), que foi inicialmente sugerido na Conferência de Estocolmo e realmente iniciado somente na Conferência de Belgrado.

Na Conferência de Tbilisi foram organizadas quarenta e uma recomendações sobre educação ambiental a nível mundial, considerados um grande marco na educação ambiental.

Sugerem as recomendações organizadas na Conferência de Tbilisi que a educação ambiental deve ser trabalhada com enfoque global e com base interdisciplinar. E que o processo educativo deve ser renovado e reformulado, nas bases da educação ambiental no ensino formal e informal, para todas as classes e faixas etárias de forma permanente.

Este documento deixa claro que a educação ambiental deve considerar não somente a fauna e a flora, mas incluir também os aspectos sociais, econômicos, científicos, tecnológicos, culturais, ecológicos e éticos (DIAS, 2000).

O Brasil iniciou o trabalho de educação ambiental com o documento elaborado pelo Ministério da Educação denominado ‘Ecologia: uma proposta para o ensino de 10 e 20 graus’, apresentando um enfoque contrário ao sugerido pela Conferência de Tbilisi, pois trata da educação ambiental somente no aspecto das ciências biológicas, esquecendo-se de acrescentar a questão social, cultural e política (DIAS, 2000).

A terceira Conferência Internacional sobre educação ambiental, organizada pena UNESCO e PNUMA aconteceu em Moscou (URSS), no ano de 1987, contando com a participação de cem educadores ambientais provenientes de cem países (PEDRINI, 1998).

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.