artigo

terça-feira, 1 de janeiro de 2008 - 00:00

Tamanho do texto: A A

Detecção de PCR e Artrite Reumatoide através de Sorologia

por: Colunista Portal - Educação

Amostra biológica (soro)
Amostra biológica (soro)
Proteína C Reativa

A Proteína C Reativa (PCR) é uma proteína de fase aguda sintetizada no fígado. A Proteína C Reativa é encontrada em concentrações baixas no soro de indivíduos saudáveis. É um indicador importante e sensível de inflamação, e o aumento ou diminuição de sua concentração no soro segue de perto processos inflamatórios de natureza infecciosa e não infecciosa.

A Proteína C Reativa tem vida média de 5 ¬a 7 horas e por isto seus valores caem a níveis de referência mais rapidamente que outras proteínas de fase aguda. A detecção de PCR é um indicador mais sensível de um processo inflamatório que outras proteínas de fase aguda. Elevações de PCR ocorrem mais rapidamente do que o aumento da velocidade de hemossedimentação. Quando a resposta é mediada por neutrófilos ou monócitos à síntese hepática de PCR está aumentada atingindo 100 mg/L. Em resposta mediada por linfócitos, a síntese hepática de PCR não se altera ou pode estar ligeiramente aumentada, fazendo com que os valores séricos não se modifiquem ou raramente excedam a 26 mg/L. A PCR em pacientes portadores apenas de infecção bacteriana respiratória é mais elevada do que em pacientes com diagnóstico exclusivo por infecções virais. A PCR encontra-se muito elevada na pielonefrite (> 100mg/L), no infarto agudo do miocárdio (± 300mg/L), fase aguda da artrite-reumatoide, febre reumática, amiloidose secundária, trombo-embolias pós-cirúrgicas. A PCR apresenta pequenas alterações na hepatite crônica, cirrose, doença mista do tecido conectivo, LES, leucemias e colite ulcerativa.

Teste para detecção de proteína C reativa (prova de aglutinação em placa com partícula de látex)

Materiais e métodos

Material:

- Amostra biológica (soro)
- Reagente de látex
- Espátulas
- Placa
- Pipeta
- Ponteira
- Papel toalha
- Controle +(positivo) e controle – (negativo)

Métodos:

- Pingar uma gota do controle + (positivo) e do controle – (negativo) na partícula.
- Pingar uma gota de soro a ser testado.
- Adicionar uma gota de reagente látex homogeneizado e misturar com as amostras.
- Fazer movimentos rotatórios com a placa e observar se há aglutinação.

Leitura

- Reação positiva: nítida aglutinação – indica presença de PCR em concentrações acima de 6 mg/L .
- Reação negativa: ausência de aglutinação – indica concentração de PCR inferior a 6 mg/L.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Biologia