CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Atividade de Lacase de Pleurotus Ostreatus em meio amiláceo

Artigo por Josue Silva - domingo, 24 de junho de 2012

Tamanho do texto: A A

Introdução:
Pleurotus ostreatus, é um fungo basidiomiceto de alta rusticidade, naturalmente encontrado em substratos lignocelulósicos, cultivado em diferentes subprodutos agrícolas. A rusticidade desse fungo está associada a sua capacidade de produzir diferentes enzimas como lacases, lignina peroxidase e celulases (MILES; CHANG, 1997).

A lacase é uma enzima oxidativa que hidrolisa compostos fenólicos como a lignina (GIANFREDA et al., 1999), aumentando a exposição dos nutrientes e tornando-os mais biodisponíveis (D'AGOSTINI et al., 2011). Os meios amiláceos promovem o rápido crescimento micelial, sendo assim potenciais para a produção de biocompostos enzimáticos.

Objetivo:
Avaliar a atividade de lacase de Pleurotus ostreatus crescido em meio de cultivo amiláceo.

Materiais e métodos:

O meio de cultivo foi composto por milho e farelo tostado de soja na proporção de 62,63% de milho quebrado (canjica) e 37,37% de farelo tostado de soja. Os meios de cultivo foram autoclavados a 121ºC por 3 h. Posteriormente, foram inoculados com 20 discos de Agar extrato de malte (três mm) contendo micélio crescido de Pleurotus ostreatus (U2-11), pertencente à micoteca do Laboratório de Biologia Molecular da UNIPAR.

O crescimento do fungo foi realizado a 25ºC, no escuro por 30 dias. A atividade enzimática de lacase foi medida pela mistura de 400 µL do extrato enzimático, 1400 µL de água, 900 µL de tampão acetato de sódio (0,1 M, pH 5,0) e 300 µL de 2,2-azino-bis (3-etilbenzotiazolino) 6-ácido sulfônico (ABTS) 1mM. A mistura foi mantida a 30ºC por 10 min em banho-maria, sendo a reação paralisada com a adição de 100 µL de ácido tricloroacético (5%). Após, o volume foi ajustado para 10mL e a absorvância medida a 420 nm.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Josue Silva

Acadêmico do curso de farmácia bioquímica pela Universidade Paranaense - Unipar, atuando como aluno de Iniciaçao cientifica no laboratorio de biologia molecular da UNIPAR, trabalha na área de Genética com ênfase em biologia molecular. atualmente participa de um projeto relacionado a caracterização de variedades de acerola do Instituto Agronomico do Paraná.