artigo

quinta-feira, 8 de novembro de 2012 - 11:45

Tamanho do texto: A A

Retenção Seletiva

por: Colunista Portal - Educação

A mensagem ficará no subconsciente do receptor
A mensagem ficará no subconsciente do receptor
Normalmente ela ocorre porque o receptor absorveu em seu subconsciente apenas fragmentos da mensagem que fora recebida. Para que seja possível a mensagem percorrer o consciente do consumidor e atingir seu subconsciente sem perder sua totalidade, dependerá do tipo de mensagem e da intensidade de repetição.

Ressalta-se que quando se destaca a palavra “repetição”, não se focaliza apenas o número de exposições da mensagem, mas sim a transição de elaboração do significado das informações, do subconsciente para o consciente, contendo ideias que estavam armazenadas no subconsciente.
Tudo dependerá da atitude inicial do receptor. Se ele apresentar uma atitude positiva, seguida de argumentos de apoio ao objeto, a probabilidade é muito maior de conquistar a aceitação e alcançar a redenção. Porém, caso a atitude inicial seja negativa, ocorre uma rejeição e a mensagem não terá chances de ser apresentar repetição, pois não tem argumentos de apoio. Apesar da rejeição, a mensagem ficará no subconsciente do receptor.

Nesse momento, os argumentos contrários poderão inibir a persuasão por determinar que a imagem é oposta aos seus desejos. Torna-se necessário, em função da persuasão, que o receptor exercite suas próprias ideias, por meio da repetição. A esse processo, dá-se o nome de “Autopersuasão”. O papel do comunicador também será o de reconhecer seu poder de persuasão e procurar traços na audiência que se correlacionem com ele, visando descobrir a orientação que a mensagem e a mídia deverão seguir.

Nesse jogo, pessoas mais inteligentes, com maior nível de escolarização, são consideradas de difícil persuasão, pois, ao contrário, as pessoas que são mais indecisas, inseguras e aceitam mais os padrões externos como orientadores de seu comportamento, são vistas como mais persuasivas. Conhecer o nível de conscientização do público torna-se fundamental para a excelência em persuasão por parte do comunicador.
Vários fatores podem influenciar na eficácia da persuasão (KOTLER, 2001):

Quanto maior for o monopólio da fonte de comunicação sobre o receptor, maior será a modificação, ou o efeito, sobre o receptor em favor da fonte. As consequências da comunicação tornam-se maiores quando a mensagem coincide com as opiniões, crenças e disposições do receptor.

A comunicação tem maior probabilidade de produzir mudanças mais eficientes sobre assuntos não familiares, que sejam menos sensíveis e periféricos, ou seja, que não estejam no centro do sistema de valores do receptor.

A comunicação tende a ser mais eficaz quando a fonte possui experiência, posição elevada, objetividade ou simpatia e, principalmente quando tem total condição de identificar-se com ele. Um dos grandes mediadores da comunicação, que exercerá influência, ela sendo aceita ou não, são os grupos de referência, o contexto social.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Administração