CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Os Diferentes Tipos de Competências

Artigo por Colunista Portal - Educação - sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Tamanho do texto: A A

Ter profissionais com formação adequada
Ter profissionais com formação adequada

 As competências organizacionais podem ser divididas como básicas e essenciais, conforme citado por Coutinho, M. (2003, p.49).



As competências organizacionais básicas, segundo a autora, são as capacidades indispensáveis à empresa para administrar com eficácia seu negócio, sendo apenas pré-requisitos para que a empresa se mantenha no mercado, não sendo suficiente para garantir o diferencial competitivo.



Ao contrário das competências básicas, as competências organizacionais essenciais são as que agregam valor e diferencial competitivo à empresa. Vejamos alguns exemplos para ilustrar essas competências:



Competências organizacionais básicas:

•Ter preço compatível com o mercado;

•Ter um bom sistema de atendimento ao cliente;

•Estar bem localizada geograficamente;

•Ter profissionais com formação adequada, e outras.



Competências organizacionais essenciais:

•Ambiente organizacional que estimula a criatividade e a inovação;

•Práticas de reconhecimento e recompensa estimulantes a melhorias constantes dos processos e do desempenho profissional;

•Gestão voltada para a formação e o desenvolvimento de posições (cargos) chave para a empresa, e outras.



Existem outras diferentes classificações de competências, como as descritas de acordo com Dutra (2004) e Silva (2005):



Competências essenciais: fundamentais para a sobrevivência da organização e centrais em sua estratégia;



Competências distintas: reconhecidas pelos clientes como diferenciais em relação aos competidores; conferem à organização vantagens competitivas;



Competência de unidades de negócio: pequeno número de atividades-chave (entre três e seis) esperadas pela organização das unidades de negócio;



Competência de suporte: atividades que servem de alicerce para outras atividades da organização. Por exemplo: a construção e o trabalho eficientes em equipes podem ter grande influência na velocidade e qualidade de muitas atividades dentro da organização;



Capacidade dinâmica: condição da organização de adaptar continuamente suas competências às exigências do ambiente.



Essas categorias são importantes para discutir sua relação com as competências individuais. Com os tipos de competências citados acima não se pode pensar em competências individuais, mas sim ligadas às competências essenciais à organização.



Competência Individual: Muitos compreendem a competência como a soma dos conhecimentos, habilidade e atitudes (CHA), mas somente isso não assegura que a pessoa tenha competência para sua função, ela precisa estar comprometida com a empresa, com as suas tarefas a serem cumpridas e entregues no prazo necessário.



Para exemplificar, atente para o exemplo a seguir: tenho dois funcionários, que são remunerados iguais e que possuem a mesma atividade, porém quando aparece um problema um deles me apresenta a solução muito rápido, mas o outro nem deixa o problema acontecer. São competências diferentes, mas qual é mais valiosa? Visualmente a 2ª, mas quem é mais reconhecido é o 1º, pois esse está aparecendo e o outro não.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.